publicidade

A partir de hoje (27), o comércio na Grande Vitória pode voltar a operar nos dias úteis, sem necessidade de revezamento. O governo do estado divulgou no último sábado, 25, omapa de gestão de risco para o coronavírus que classificou Cariacica como risco moderado, fazendo a Grande Vitória sair totalmente da classificação de alto risco.

Grande Vitória reabre comércio de rua sem revezamento a partir de segunda-feira
Grande Vitória reabre comércio de rua sem revezamento a partir de segunda-feira (Imagem Google)
publicidade

As outras cidades da região metropolitana permanecerem na classificação moderada. Em cidades consideradas como risco moderado, o comércio pode funcionar diariamente das 10h às 16h e aos sábados até as 16h. Anteriormente era permitida a abertura até as 16h e proibição aos sábados.

Nas cidades consideradas como risco alto é permitido o funcionamento até às 18h, de segunda a sexta-feira.

As academias nos municípios com risco moderado não serão mais obrigadas a limitar o atendimento de até cinco alunos ao mesmo tempo e mediante agendamento. Esta regra ainda fica em vigor em cidades com risco alto.

De qualquer forma, os municípios precisam continuar obedecendo os protocolos de segurança contra o coronavírus como distanciamento, uso de máscaras e disponibilização de álcool em gel.

Confira a classificação dos municípios

  • RISCO ALTO

Águia Branca, Anchieta, Alto Rio Novo, Aracruz, Bom Jesus do Norte, Colatina, Ecoporanga, Irupi, Ibiraçu, Mimoso do Sul, Pancas, Piúma, Presidente Kennedy, São José do Calçado, São Gabriel da Palha, Sooretama, Vargem Alta e Vila Valério.

  • RISCO MODERADO

Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Alfredo Chaves, Alegre, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Cariacica, Conceição do Castelo, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibitirama, Itapemirim, Jaguaré, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mucurici, Muqui, Nova Venécia, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória

  • RISCO BAIXO

Apiacá, Atílio Vivácqua, Brejetuba, Ibatiba, Iconha, Iúna, Itaguaçu, Itarana, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Montanha, Muniz Freire, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, São Domingos do Norte, Santa Maria de Jetibá e Vila Pavão.

Mapeamento de risco

O mapeamento para acompanhar a evolução da doença nos municípios começou no dia 20 de abril e leva em consideração informações sobre ocupação de leitos de UTI, taxa de letalidade, índice de isolamento social, entre outros fatores.

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.