Vendas dos shoppings ficam abaixo do esperado no pós quarentena

Aos poucos os shoppings centers estão voltando a funcionar pelo Brasil, porém o movimento até o momento é considerado baixo. De acordo com um estudo feito pela Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), entidade que representa os donos e administradores dos centros de compras, as vendas estão cerca de 58,2% menores em comparação com o período antes da pandemia.

Vendas dos shoppings ficam abaixo do esperado no pós quarentena
Vendas dos shoppings ficam abaixo do esperado no pós quarentena (Imagem Google)

Os dados obtidos pelo estudo foram atualizados até o fim da primeira semana deste mês e comparados também com o mesmo período de 2019. Até a data do fechamento do estudo, eram 425 shoppings reabertos no Brasil, representado 74% do total.

Devido ao aumento de casos de coronavírus em algumas localidades, o número voltou a cair para menos de 400.

Vendas vem melhorando

Mesmo com um volume de vendas bem abaixo do normal, elas vem apresentando sinais de melhora conforme os centros de compras vem retomando os atendimentos.

A pior fase do setor aconteceu no fim do mês de março, quando todos os estabelecimentos foram fechados. Na época as vendas caíram 89,9% em comparação com o ano passado.

A porcentagem restante foi mantida apenas por conta de estabelecimentos considerados essenciais como supermercados, farmácias e serviços delivery.

No mês seguinte, as vendas foram 82,6% menores. Por fim, em maio e junho 70,7%. Com estes dados podemos observar que aos poucos as vendas estão subindo.

Em alguns setores do comércio varejista como lojistas de redes menores, quiosques e franquias, o processo de recuperação está sendo mais lento.

Até o momento, tanto os shoppings quanto os centros de compras como os comércios de ruas e galerias, já perdem duas grandes datas comemorativas que movimentam as vendas.

O primeiro foi o dia das mães, a comemoração se assemelha as vendas de natal e fim do ano, quando os índices são elevados. A segunda comemoração foi o dia dos namorados, em que restaurantes foram os mais prejudicados.

Agora, com os comércios sendo reaberto aos poucos, a expectativa é que as vendas melhorem pelo menos para a comemoração do dia dos pais que acontece em agosto.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Vendas dos shoppings ficam abaixo do esperado no pós quarentena

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA