Pronampe: Bancos privados NÃO estão liberando acesso ao empréstimo

O Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) é o novo crédito que será ofertado pelos bancos para os empreendedores brasileiros. No entanto, apenas os bancos federais estão disponibilizando os empréstimos desde o início das operações no mês de junho.

publicidade
Pronampe: Bancos privados NÃO estão liberando acesso ao empréstimo
Pronampe: Bancos privados NÃO estão liberando acesso ao empréstimo (Foto: Google)
publicidade

Essa oferta de crédito, até agora, está sendo feita apenas por três bancos: o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Banco da Amazônia. 

Essa linha foi criada pelo governo para ofertar empréstimos para os empreendedores individuais, micro e pequenas empresas, para que esses possam usar os recursos no enfrentamento da crise causada pelo coronavírus.

Esses recursos serão emprestados pelos bancos e têm garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), um fundo público que irão assegurar o seu recebimento. O governo vai cobrir até 85% das perdas totais das carteiras dos bancos com o Pronampe.

De acordo com o Banco do Brasil, gestor do FGO, apenas a Caixa, o próprio BB e o Banco da Amazônia têm feito a oferta de crédito. A Caixa e o Banco do Brasil já emprestaram cerca de R$3,3 bilhões em nome do Pronampe.

Bancos privados

O Itaú Unibanco e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), já habilitaram o oferecimento do crédito, mas não formalizaram essas operações. 

Além disso, outras 20 instituições financeiras manifestaram interesse no Pronampe, mas ainda analisam se oferecerão os empréstimos. 

Ao ser procurado, o Itaú informou que deve iniciar a oferta de crédito ainda nesta semana. 

Já o Santander disse que vai conseguir oferecer o empréstimo para os seus clientes apenas em agosto. E o Bradesco declarou que está fazendo a adesão ao Pronampe, mas não detalhou sobre quando vai dar início a operação.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informou que os bancos já iniciaram a análise dos processos e as adaptações dos sistemas para oferta de linhas de crédito do Pronampe.

O empréstimo por meio do programa tem taxa de juros anual igual à Selic, mais adicional de 1,25 ponto percentual ao ano.

Hoje, a Selic está em 2,25% ao ano, sendo assim, a taxa máxima anual seria de 3,5%. O prazo do financiamento é de 36 meses.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.