publicidade
Durante este momento em que os brasileiros estão atentos aos benefícios divulgados pelo governo federal para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, diversos golpistas estão se aproveitando do momento, a exemplo do Golpe do FGTS.
Golpe do FGTS fez 100 mil vítimas nos últimos dias; saiba como se prevenir (Montagen/FDR)
Golpe do FGTS fez 100 mil vítimas nos últimos dias; saiba como se prevenir (Montagen/FDR)
publicidade

De acordo com informações divulgadas pela Caixa, mais de cem mil pessoas já foram vítimas do golpe. Os golpistas utilizam o discurso de prometer facilidades para o recebimento de de R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço.

Segundo o que foi divulgado, ao preencher informações, o valor do dinheiro seria repassado de forma antecipada, não considerando o calendário já definido pela Caixa Econômica Federal que pontua a variação de acordo com o mês de nascimento.

A dinâmica funciona da seguinte forma: golpistas usam página falsa para solicitar dados pessoais das vítimas e pedem o compartilhamento do link falso com seus contatos, como uma suposta garantia para o recebimento.

Este tipo de dinâmica funciona de forma parecida com anteriores golpes que ofereciam a possibilidade do saque e cadastramento no  programa de auxílio emergencial do governo federal.

Dicas de como não cair no golpe do FGTS

Especialistas em segurança digital pontuam que para não cair no golpe é preciso ficar atento aos conteúdos que visita nos sites da internet, e também as permissões que são dadas nesta navegação.

O ponto principal é entender os aplicativos de conversa pelo celular, esses são os principais meios utilizados para disseminação de golpes. Com isto, a orientação é usar antivírus nos celulares para que bloquei acessos indesejados.

Estes link maliciosos são compartilhados por meio de WhatsApp, Facebook Messenger e SMS e no navegador. E ao acessar sites, evite fornecer seus dados pessoais sem antes saber se o site é oficial e confiável.

Na hora de navegar na internet fique desconfiado sobre os benefícios exclusivos e possibilidades dadas por empresas. É necessário, antes de compartilhar informações, procurar em veículos confiáveis e fontes oficiais, jornais e sites para confirmar se aquilo é realmente verdadeiro.

Juan Gouveia é formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É redator do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, direitos trabalhistas e finanças diariamente.