Existem milhares de relatos de idosos que já sofreram algum tipo de golpe com relação à sua aposentadoria. Infelizmente, os aposentados do INSS se tornam vítimas mais vulneráveis por diversos motivos. Seja pela idade mais avançada, dificuldade em lidar com a tecnologia, salários altos, ou crédito garantido em conta.

publicidade
Saiba como evitar cair em golpes contra os aposentados do INSS
Saiba como evitar cair em golpes contra os aposentados do INSS (Foto: Google)
publicidade

Veja a seguir os tipos de golpes mais comuns e a melhor forma de evita-los.

  1. Golpes por meio de telefone

Frequentemente os idosos tem sofrido golpes que se aproveitam da facilidade da tecnologia. Isso acontece, pois é muito comum que as pessoas mais velhas tenham dificuldades em ligar com aparelhos celulares e seus aplicativos.

Muitos golpistas enviam mensagens por SMS ou até mesmo no Whatsapp e solicitam dados e informações bancárias. Além disso, são enviados links falsos com páginas não oficiais do INSS.

Outra prática comum é a ligação, onde o criminoso se passa por um funcionário do INSS ou até mesmo do banco.

  1. Falsos funcionários

Recentemente, surgiram algumas notícias de criminosos que ficam cercando os caixas eletrônicos à espera de idosos. A intenção é se passar por funcionário e oferecer ajuda para os que têm certa dificuldade em usar as máquinas.

Dessa forma, os criminosos pegam os documentos dos aposentados do INSS, e muitas vezes copiam ou até mesmo fazem um saque na hora. Por isso, é importante se atentar à identificação de quem oferece auxílio.

  1. Cobranças

O INSS não costuma fazer cobranças aos beneficiários, por isso desconfie de algum “representante” da agência ligar e solicitar o pagamento de algo.

  1. Empréstimos consignados

O empréstimo consignado deve ser uma opção ao idoso, porém, muitas financeiras tem coagido para forçar o aposentado a pegar o crédito. Trata-se de uma prática criminosa e que é proibida de forma expressa.

Infelizmente, existem relatos de aposentados que recebem ligações constantemente insistindo para que o crédito seja aceito. Em alguns casos, o idoso ainda não se aposentou, mas já recebe diversas ligações.

Além das fraudes já conhecidas, os idosos precisam ficar atentos na hora de sacar o seu benefício. O ideal é que vá acompanhado de uma pessoa de confiança, seja um familiar ou um amigo. Alguns criminosos aguardam o aposentado retirar seu dinheiro para cometer a famosa ‘saidinha de banco’.

 

 

 

Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, é também redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular, finanças e programas sociais.