publicidade

PONTOS CHAVES

  • Escolas e pontos comerciais serão reabertos em Brasília
  • Governo decreta reabertura de academias e salões de beleza com medidas de restrição
  • Região contabiliza 290% de crescimento de casos por covid-19

Mesmo após decretar estado de calamidade pública, governador do Distrito Federal autoriza a retomada das atividades comerciais. Nessa quinta-feira (2), Ibanes Rocha, publicou um decreto informando que os centros de compras públicos e privados, escolas e universidades da rede pública e particular poderão voltar a funcionar. A cidade estava paralisada desde o dia 11 de março, mediante a proliferação do novo coronavírus 

Distrito Federal anuncia volta total dos comércios e aulas presenciais; veja cronograma! (Imagem: Reprodução - Google)
Distrito Federal anuncia volta total dos comércios e aulas presenciais; veja cronograma! (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Segundo o gestor do Distrito Federal, para que a reabertura dos setores pudesse acontecer, a gestão pública estruturou um plano de retomada. De acordo com o cronograma, houve uma separação em 5 datas diferentes, para que haja um retorno gradual sem tumultos e aglomerações.  

Além disso, haverá a obrigatoriedade de uma série de medidas de segurança, como a utilização de mascarás, distanciamento social, limitação de pessoas por estabelecimento e mais. Ibanes afirmou que a decisão pelo fim da quarentena tem como finalidade permitir uma recuperação econômica na região.   

Datas de reabertura no Distrito Federal 

  • Academias: 7 de julho 
  • Salões de beleza: 7 de julho 
  • Bares e restaurantes: 15 de julho 
  • Escolas e faculdades particulares: 27 de julho 
  • Escolas e universidades públicas: 3 de agosto 

Conforme determina o decreto, nem todas as atividades poderão voltar a acontecer. As creches, por exemplo, devem permanecer fechadas.

Além disso, eventos públicos e culturais como shows, cinemas, espetáculos, entre outros, só poderão ser realizados em estacionamentos, por meio do esquema drive-thru. 

Números de contaminados  

Mesmo anunciando a flexibilização do isolamento, o Distrito Federal ainda apresenta altos números de infectados. Nessa quinta-feira (02), o balanço da Secretaria de Saúde mostrou que houveram 625 óbitos por Covid. Até o mês de maio, tinham sido contabilizadas 160 vítimas, o que significa um aumento de 290% 

Segundo o balanço total, já foram diagnosticadas 51,123 pessoas. Nas Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a taxa de ocupação dos leitos é de 93,27% na rede privada e 65,21% na rede pública, ainda de acordo com a Secretaria de Saúde. 

Medidas de segurança por setor 

Entre as exigências aplicadas pelo governo, estão os protocolos de segurança. Eles determinam que deve haver um distanciamento social mínimo de 2 metros. A utilização de máscaras permanece sendo obrigatório, desde o decreto do dia 30 de abril.  

Serviços de estética 

No setor de beleza, salões, barbearias, esmaltarias e demais centros de estética só devem receber pessoas por agendamento, evitando filas de espera.

O horário de funcionamento deve ser o mesmo determinado pelo estabelecimento como em shoppings. É preciso também que cada cliente tenha toalhas e lenções individuais e os funcionários precisam usar as chamadas Face Shield, que protegem todo o rosto. 

Academias 

Na área esportiva, as academias não podem utilizar bebedouros, chuveiros e realizar aulas coletivas. Os estabelecimentos também devem ser fechados até 2 vezes por dia, por 30 minutos, para que haja uma higienização total. Fica determinado também um limite de alunos por espaço, evitando aglomerações.  

Bares e restaurantes 

É preciso que sejam ofertadas toalhas de papel e produto de higienização para desinfectar os aparelhos de treinamento. Há também demarcações entre cada máquina, feita com fita sinalizante, para reforçar o distanciamento.  

Distrito Federal anuncia volta total dos comércios e aulas presenciais; veja cronograma! (Imagem: Reprodução – Google)

No setor de alimentos as atividades devem ser mantidas por delivery. No entanto, foi permitida a abertura de restaurantes desde que as mesas apresentem um distanciamento de dois metros umas das outras. Além disso, os espaços só devem funcionar com 50% da capacidade autorizada pelo alvará de regulamentação.  

Serviços como self-service, shows ao vivo e demais apresentações também estão suspensos. Por fim, os clientes deverão receber luvas descartáveis de plástico ou guardanapos de papel para se servirem.  

Escolas no Distrito Federal

Na rede de ensino, os colégios deverão voltar a funcionar com um horário especial. Haverá um controle de entrada e saída dos alunos para que haja um distanciamento entre estes. O uso de máscara será obrigatório durante todas as atividades, dentro e fora da sala de aula.  

Para as escolas particulares, o governo sugeriu a criação de “esforços para que o retorno às aulas se dê de modo gradativo”. Recomenda-se que o número de alunos por turma seja reduzido e que as aulas funcionem em rodízio.  

Na rede pública, a Secretaria de Educação ainda vai informar como serão as medidas de retomada. Por enquanto as aulas permanecem acontecendo online.  

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.