publicidade

Em maio desse ano, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) lançou uma assistente virtual chamada Helô. Desde então, o sistema já realizou cerca de um milhão de atendimentos no aplicativo Meu INSS.

Meu INSS: Assistente virtual registra 1 milhão de atendimentos em pouco mais de um mês
Meu INSS: Assistente virtual registra 1 milhão de atendimentos em pouco mais de um mês (Foto: Google)
publicidade

Os atendimentos podem ser realizados para uma série de questões que envolvam o INSS. Desse número de pessoas atendidas, a média diária é de 21 mil pessoas e a maioria tirou dúvidas a respeito de seus processos e requerimentos.

Os demais buscaram informações a respeito de resultados de perícias médicas, auxílio doença, 13º salário, entre outros.

Para ter acesso a esse tipo de serviço, o usuário pode falar com a Helô pelo chatbot tanto pelo site do Meu INSS (gov.br/meuinss) quanto pelo celular, em aparelhos com sistema Android e iOS. Ao ser acessada, a Helô solicita apenas duas informações: nome e CPF.

Lembramos que o aplicativo ‘Meu INSS’ é baixado de forma gratuita e pode ser encontrado nas lojas Google Play Store e Apple Store.

No canto inferior direito da tela estará um balão e ao clicar o usuário terá uma tela aberta para conversar com a Helô. O sistema utiliza inteligência artificial e os usuários podem tirar dúvidas e conseguir efetuar consultas sobre seus benefícios.

Em resumo, a assistente possui um banco de respostas já definidas para cada situação específica indicada e tem auxiliado os usuários durante a pandemia de Covid-19. Essa foi uma das medidas tomadas para sanar o fato de os segurados não poderem se dirigir às agências que continuam fechadas.

Vale ressaltar que, a partir do dia 13 de julho, as agências do INSS serão reabertas de forma gradativa. Basicamente, o atendimento remoto será mantido até o dia 10 de julho, uma sexta-feira, e na segunda-feira seguinte as agências estarão abertas para o atendimento aos serviços pré-agendados.

A portaria que prevê a reabertura indica que o período de atendimento será mais curto e que pode ser de até seis horas. Além disso, atendimento presencial será restrito exclusivamente para:

  • segurados e beneficiários com prévio agendamento pelos canais remotos (Meu INSS e Central 135);
  • e a serviços que não possam ser realizados por meio dos canais de atendimento remotos.
COMENTÁRIOS

VEJA TAMBÉM