Rio de Janeiro inicia fase 2 do plano de flexibilização da economia; veja o que reabre

Nesta quarta-feira (17), a cidade do Rio de Janeiro vai iniciar a implantação da fase 2 de reabertura gradual. Como foi prometido pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), o plano vai funcionar em seis fases.

Rio de Janeiro inicia fase 2 do plano de flexibilização da economia; veja o que reabre
Rio de Janeiro inicia fase 2 do plano de flexibilização da economia; veja o que reabre (Foto:FDR)

A segunda fase marca o retorno das competições esportivas com portões fechados, sendo assim, não será permitido público. 

Apesar disso, os clubes, associações, hipódromos, escolinhas de treinamento e quadras de aluguel vão continuar fechados.

O prefeito já anunciou em entrevista coletiva realizada ontem, terça-feira (16), que o primeiro jogo de futebol já pode acontecer amanhã (18), no estádio no Maracanã.

Mesmo com a decisão deve acontecer uma reunião hoje (17), no Palácio da Cidade, que vai definir a volta do campeonato carioca, que está suspenso a pelo menos três meses.

Os shoppings, que também estavam previstos para abrir na fase 2, foram adiantados e abriram no dia 11 de junho.

Mas a prefeitura estabeleceu regras específicas, como o funcionamento entre 12h e 20h, capacidade de lotação reduzida e distanciamento seguro entre as pessoas.

No transporte, o governo municipal do Rio de Janeiro determinou a volta de 100% da frota de ônibus. Além dos ônibus comuns, a resolução determina que todos os que operam no BRT voltem a funcionar.

Já havia sido liberado e permanecem nessa segunda fase as seguintes atividades, não essenciais:

  • Lojas de móveis e decorações
  • Concessionárias e agências de automóveis
  • Ambulantes legalizados
  • Lojas de alimentação em shoppings (só para delivery, drive thru e take away)
  • Lanchonetes, bares, quiosques, cafés, restaurantes, padarias, lojas de conveniência e congêneres (só para delivery, drive thru e take away)
  • Escritórios em geral (contabilidade, publicidade, advocacia, TI, atividade de informática, comunicação, administração, imobiliária, aluguel de veículos, máquinas e equipamentos etc)
  • Hotéis e hostels
  • Praias para esportes aquáticos individuais, como natação e surfe (ainda não autorizadas para banhistas)
  • Atividades esportivas nos calçadões
  • Praças e parques para atividades físicas
  • Voos livres individuais
  • Atividades esportivas em centros de treinamento
  • Consultórios e clínicas médicas e odontológicas (com agendamento prévio)
  • Venda de ingressos on-line ou em caixas de autoatendimento para drive-in
  • Atividades de construção e reforma de casas e prédios e construção naval
  • Centros de treinamento esportivos abertos para treino, sem público

Ontem (16), a Secretaria de Estado de Saúde apontou que na capital o número de mortos chegou a 5.239, e o de casos a 43.874.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.