Confirmado! Auxílio emergencial vai liberar mais DUAS parcelas de R$300

PONTOS CHAVES

  • Governo anuncia o pagamento de novas rodadas do auxílio emergencial 
  • Liberação ocorrerá nos próximos meses e tem valor modificado 
  • Beneficiários do Bolsa Família precisam ficar atentos ao calendário

Brasileiros contarão com novos valores do auxílio emergencial. Nessa semana, o governo federal confirmou que haverá mais duas rodadas de pagamento do coronavoucher. O benefício, inicialmente ofertado até o mês de junho, vai ser prorrogado até agosto. A quantia permanecerá sendo ofertada para quem já está cadastrado, mas passará por reajustes ficando inferior ao depósito atual. No texto abaixo, explicaremos as principais informações a respeito. Confira.  

Confirmado! Auxílio emergencial vai liberar mais DUAS parcelas de R$300 (Imagem: Reprodução - Google)
Confirmado! Auxílio emergencial vai liberar mais DUAS parcelas de R$300 (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

A nova rodada do auxílio emergencial acontecerá em mais duas parcelas, sendo cada uma no valor de R$ 300. Até o momento, a Caixa Econômica ainda não informou como serão organizados os dias da liberação, mas de acordo com fontes do governo deverá seguir as mesmas regras em funcionamento atualmente.  

Isso significa que, para os beneficiários que receberão pelas contas digitais, haverá primeiro o pagamento pelo Caixa Tem e somente depois será anunciado o calendário de saque. Já para quem recebe pelo Bolsa Família, o envio acontecerá de forma direta e poderá ser sacado imediatamente.  

Inicialmente, quem cadastrou uma conta bancária de outra instituição poderia ter o valor depositado na mesma. No entanto, a Caixa transferiu a quantia para as contas digitais, de modo que pudesse garantir a diminuição da população nas agências.

Quem recebeu o benefício diretamente na primeira rodada, na segunda foi contemplado pelo Caixa Tem e agora está tendo acesso ao saque, conforme o calendário abaixo: 

Auxílio emergencial de R$ 600 – Saque da 2ª parcela  

O dinheiro fica disponível para saques e transferências:  

  • 30/5: nascidos em janeiro  
  • 1º/6: nascidos em fevereiro  
  • 2/6: nascidos em março  
  • 3/6: nascidos em abril  
  • 4/6: nascidos em maio  
  • 5/6: nascidos em junho  
  • 6/6: nascidos em julho  
  • 8/6: nascidos em agosto  
  • 9/6: nascidos em setembro  
  • 10/6: nascidos em outubro  
  • 12/6: nascidos em novembro  
  • 13/6: nascidos em dezembro 

Bolsa Família 

Já para os beneficiários do Bolsa Família, as regras de pagamento são as mesmas  aplicadas no programa. Isso significa que as datas da quarta e da quinta parcela deverão se manter de acordo com o calendário oficial divulgado pelo Ministério da Cidadania.  

Atualmente, esse grupo está aguardando para ter acesso a terceira rodada, que começará no próximo dia 17. Para ter o valor em mãos, basta ir a uma agência da Caixa apresentando o cartão cidadão ou um documento oficial com foto.  

Calendário da 3ª parcela para beneficiários do Bolsa Família de acordo com o NIS  

  • 17 de junho de 2020: 1  
  • 18 de junho de 2020: 2  
  • 19 de junho de 2020: 3  
  • 22 de junho de 2020: 4  
  • 23 de junho de 2020: 5  
  • 24 de junho de 2020: 6  
  • 25 de junho de 2020: 7  
  • 26 de junho de 2020: 8  
  • 29 de junho de 2020: 9 
  • 30 de junho de 2020: 0 

Definição da prorrogação do auxílio emergencial 

Antes de anunciar que o coronavoucher seria estendido, o governo passou por uma série de instabilidades. Na Câmara, foram debatidas três propostas que tinham como finalidade formular a edição da MP que autoriza do auxílio. A primeira delas sugeria a criação de uma quarta parcela única, no valor de R$ 600.  

Ao avaliar, os parlamentares posicionaram-se contra, alegando que a decisão lotaria as unidades da Caixa e colocaria a população em risco devido a possibilidade de contaminação por corovanírus. Na sequência, foi discutida a chance de estender por três meses, no valor de R$ 200 cada, mas chegou-se à conclusão de que adiaria demais o calendário de pagamentos públicos.  

Por fim, foi aprovada a proposta atual, com duas parcelas equivalentes a R$ 300 cada. É válido ressaltar que desde o início, a equipe econômica deixou claro que a prorrogação não poderia ficar superior ao teto de R$ 600, tendo em vista o rombo orçamentário nos cofres da união.  

 Datas e novos prazos 

As datas dos novos pagamentos ainda não foram informadas, mas deverão seguir o atual calendário. Isso significa que, apenas quando a terceira parcela for quitada para todos os cadastrados é que a Caixa informará o novo cronograma.  

Quanto a isso, economistas afirmam que a demora para a publicação prejudica a população que não consegue se organizar financeiramente. Sem saber os dias dos recebimentos, os cidadãos seguem inseguros quanto aos novos depósitos, levando em consideração a instabilidade política e administrativa do atual governo.  

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.