BNDES divulga a prorrogação no pagamento de créditos contratados por estados

Estados contarão com auxílio fiscal para lidar com a crise do novo coronavírus. Nessa segunda-feira (8), o presidente do BNDES, Gustavo Montezanoinformou que irá realizar a suspensão das dívidas públicas até o mês de dezembro. De acordo com o gestor, durante esse período, os governos estaduais e municipais ficaram isentos de pagar aproximadamente R$ 3,9 bilhões. A proposta faz parte do plano de contenção do covid-19 e irá durar até o fim do período de calamidade pública.  

BNDES divulga a prorrogação no pagamento de créditos contratados por estados (Imagem: Reprodução - Google)
BNDES divulga a prorrogação no pagamento de créditos contratados por estados (Imagem: Reprodução – Google)

Além de suspender tais cobranças, o BNDES permitirá também que os prazos para o pagamento das mesmas sejam prorrogados. O tempo final para a validação das contas não foi informado por Montezano, mas deverá se manter ao longo de 2021.  

– A gente imagina que todos os estados vão se interessar. Basta procurar o banco. A gente já está preparado para processar esse volume de informações. 

De acordo com ele, a solução já vinha sendo estruturada tendo como foco os governos locais. No entanto, com a sanção do presidente Jair Bolsonaro, a proposta foi expandida para nível nacional.  

– Existem, sim, alguns estados que já estavam com suspensão de pagamento obtida por meio de liminar na Justiça. Mas a abordagem é transversal. Tanto os com dívida vencida e não paga sob liminar quanto os que estão em dia, estão em aberto, terão a suspensão – explicou. 

A primeira ação do BNDES para conter os efeitos econômicos do covid-19 foi anunciada em março. Nela, o presidente afirmou que seriam permitidos empréstimos com prazos mais longos.  

 A princípio não trabalhamos com prorrogação de standstill (suspensão de pagamentos). A gente já discute retomada de atividades, encerramento do pico de contágio. A princípio, a gente não vê necessidade de estender, mas se for necessário a gente pode revisitar isso. 

Por fim, outra proposta também aprovada foi a liberação de recursos para estados que possuem contratos com o banco. Ao todo, serão concedidos cerca de R$ 138 bilhões, ao longo dos próximos meses. Com isso, a instituição espera minimizar a paralisação financeira no país e proporcionar uma maior rotação dentro das empresas, bancos e demais instituições.  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA