Embora o produto tenha ganhado má fama pela forma como os bancos tradicionais o comercializavam, o seguro de vida ainda é a melhor maneira de garantir mais tranquilidade para você e sua família no futuro.

publicidade
O que é seguro de vida? Entenda como funciona e confira o passo a passo para fazer um!
O que é seguro de vida? Entenda como funciona e confira o passo a passo para fazer um! (Imagem: Reprodução Google)
publicidade

Acredito que a maioria dos brasileiros já recebeu ofertas de algum tipo de seguro de vida pelo seu gerente ou banco que mais utiliza.

Infelizmente a maioria dessas apólices que são “empurradas” para o cliente não são realmente vantajosos para ambas as partes.

Para te ajudar a se livrar desse preconceito com o seguro de vida, vamos entender melhor para que serve esse tipo de produto.

Para que serve um seguro de vida?

Quem já passou pela triste experiência de perder um ente querido, sabe que além de toda a tristeza do momento em si, a família também passa por mais um desgaste relacionado à distribuição da herança e da realização do inventário.

Uma família com muitos dependentes e que perca o principal mantenedor da casa pode ter muita dificuldade na hora de pagar advogados e todos os impostos para acessar os bens do falecido

Pensando nisso é que muitos trabalhadores preocupados com o futuro e a segurança de sua família contratam um seguro de vida.

Diferente de outros investimentos e produtos financeiros, o seguro de vida chega muito mais rápido na mão dos dependentes escolhidos pelo segurado.

Assim quem contrata um seguro de vida garante que os valores da apólice chegarão aos filhos ou cônjuge.

Embora o assunto seja delicado, famílias que possuem apenas um integrante responsável pelo sustento do lar precisam se preocupar no que acontecerá na falta do mesmo.

Trabalhadores autônomos e empreendedores podem não contar com um auxílio doença que possa manter o padrão de vida de sua família caso eles venham a faltar.

Para isso os seguros de vida também possuem cláusulas no caso de invalidez ou algum tipo de acidente que impeça o segurado de continuar trabalhando.

É por isso que muitos usam o exemplo de seguro de carro ou casa para explicar um seguro de vida, é um seguro que caso alguma coisa aconteça com a vida do segurado ele recebe uma quantia para conseguir manter a segurança financeira de sua família.

O seguro de vida pode ser usado para garantir os estudos dos filhos, o pagamento do inventário ou até uma renda para sua família caso você não esteja presente.

Como contratar um seguro de vida?

Embora sejam os bancos os maiores vendedores de seguros de vida, provavelmente você vai encontrar melhores condições em empresas seguradoras.

Digo por experiência própria que empresas como Porto Seguro, Mapfre, Mongeral Aegon e outras seguradoras acabam apresentando planos mais baratos e com mais benefícios do que as opções dos bancos tradicionais.

Com as segurados levam em conta o risco de cada indivíduo é preciso fazer uma simulação individual com cada empresa.

Para contratar um seguro de vida são necessárias algumas informações como:

  • Seu estado de saúde;
  • Ocupação;
  • Cirurgias realizadas;
  • Lugares que viaja com frequência e 
  • Estilo de vida.

Essa coleta de dados é importante pois cada variável impacta no valor que será pago mensalmente.

Passar todas as informações também garante que tudo ocorrerá corretamente caso sua família precise solicitar os recursos.

É sempre importante lembrar de fazer uma pesquisa completa antes de contratar um seguro de vida, o ideal é conversar com mais de um corretor antes de assinar o contrato.

Isso é necessário pois se trata um produto para resto da vida e que apenas em pouco casos pode ser revertido caso se arrependa no futuro.

Sandro Messa possui bacharelado em Ciências e Humanidades e Ciências Econômicas pela Universidade Federal do ABC (UFABC). No mercado de trabalho, tem passagem pelo Banco Mercantil do Brasil, como gerente de relacionamento. Atuou também como assessor de investimentos no Itaú Personnalité e na XP Investimentos. Atualmente, trabalha como Consultor Financeiro e dedica-se à redação do portal FDR.