publicidade

Multinacionais auxiliam pequenas empresas durante a crise. Na última semana, a Vivo informou que estará recebendo marcas de pequeno e médio porte por meio do seu projeto Vivo Valoriza. A ação permitirá que esses empreendedores possam anunciar seus produtos por meio das plataformas do telemarketing. São mais de 28 milhões de pessoas cadastradas, que terão acesso aos anúncios publicitários dos associados. 

Vivo cria projeto para apoiar pequenas empresas na pandemia; veja como funciona! (Imagem: Reprodução - Google)
Vivo cria projeto para apoiar pequenas empresas na pandemia; veja como funciona! (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Como participar? 

Quem desejar participar do projeto, deverá acessar o site da Vivo Valoriza e se cadastrar. A empresa precisa preencher um formulário com os informes de contato e explicar quais os serviços oferece.  

É válido ressaltar que os custos de entrega, produção e demais demandas são de responsabilidade dos microempresários. No que cabe a Vivo, o critério de seleção vai levar em consideração quais os produtos ofertados pela empresa e que tipo de benefício ela irá ofertar aos clientes.  

Além disso, é necessário que as marcas consigam atender as demandas durante o tempo de pandemia, funcionando em modalidades como e-commerce, com pedidos via telefone ou com um modelo de retirada dos produtos em loja. 

No que diz respeito ao cadastro, a empresa não irá aplicar taxa aos parceiros e a realização da divulgação será totalmente gratuita. Será por meio dos dados dos clientes que a operadora irá segmentar os nichos de conteúdo por anuncio, e assim enviar por SMS ou e-mail as campanhas.  

De acordo com a Vivo, espera-se que mais de 100 novos parceiros sejam inclusos nos próximos três meses. 

Sobre o programa da Vivo

O projeto já existia antes da pandemia e tem como finalidade divulgar os serviços da Vivo e de seus parceiros por meio de uma união entre as marcas. Os clientes são contemplados com brindes e descontos através das plataformas de gerenciamento das campanhas.  

Nomes como Cinemark, Outback, Marisa, entre outros, já participam do projeto. No último mês, ao longo do período da páscoa, por exemplo, a Vivo ajudou diversos pequenos negócios a vender ovos para os clientes.

Os cadastrados tiveram seus produtos anunciados pela multinacional e assim alcançaram um número ainda maior de compradores.  

A empresa reforça que o serviço é inteiramente digital e não apresenta riscos em tempos de covid-19.
 

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.