Belo Horizonte reabre comércio a partir desta segunda-feira!

Após período severo de isolamento social, Belo Horizonte começa a retomar suas atividades. A partir desta segunda-feira (25), a prefeitura do município permitiu a reabertura de alguns estabelecimentos. De acordo com os gestores, o processo de retomada acontecerá em quatro etapas e estará sujeito a suspensão caso o número de proliferação do novo coronavírus aumente.  

publicidade
Belo Horizonte reabre comércio a partir desta segunda-feira! (Imagem: Reprodução - Google)
Belo Horizonte reabre comércio a partir desta segunda-feira! (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Inicialmente, os primeiros centros abertos serão os salões de beleza, que poderão funcionar das 7h às 21h e os shopping populares com horário de 11h às 19h.

Nesses casos, os estabelecimentos deverão cumprir as medidas se segurança, explicitadas mais abaixo e a população deverá seguir a obrigatoriedade da utilização de máscara, ficando sujeita a multa em caso de descumprimento.  

Comércio varejista

Na sequência, será a vez das atividades do comércio varejista. Para este grupo, haverá horários de funcionamento distintos e todas as unidades também estarão sob fiscalização dos agentes sanitários para a verificação do cumprimento das medidas de segurança.  

Os estabelecimentos funcionarão nos seguintes horários:  

  • Móveis, artigos domésticos, cama, mesa e banho – 11h às 19h 
  • Papelaria, livraria, brinquedos – 11h às 19h 
  • Perfumaria, cosméticos, higiene pessoal – 11h às 19h 
  • Veículos, peças e acessórios – 11h às 17h 

Recomendações do poder público de Belo Horizonte 

Ao anunciar a retomada, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), reforçou que a ação só acontecerá graças a avaliação dos médicos e pesquisadores que estão atuando em parceria com a gestão municipal.

Em entrevista, ele reforçou que será um período onde a população deverá colaborar para que a cidade consiga restabelecer seu ritmo.  

“Quem vai abrir a cidade são os médicos infectologistas. Eu não vou abrir a cidade. Depende da população, dos médicos e da ciência”, disse. 

Kalil também deixou muito claro que poderá voltar atrás caso veja que o número de infectados cresceu e que as taxas de isolamento foram violadas. Ele explicou que o único motivo pelo qual BH está retomando é graças a adesão inicial do lockdown em comparação com outras regiões.  

“O lockdown feito pelas cidades agora, BH fez há 60 dias. Com fiscalização muito mais rígida. A gente já estava em lockdown há 60 dias. É só olhar o decreto”, falou. Mas fez questão de dizer que não se trata de uma disputa: “Ninguém ganhou nada, não. Isso aqui não se trata de gol a gol”. 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.