Veja Também | FDR.TV


 

A Receita Federal libera a partir de hoje (22) a consulta ao primeiro lote de restituição do IRPF 2020. Ao todo, para este ano, serão cinco lotes de pagamentos. A data de entrega da declaração foi ampliada, passando de 30 de abril, para o prazo final em 30 de junho.

Restituição do IRPF 2020: Veja se está no 1º LOTE de pagamento
Restituição do IRPF 2020: Veja se está no 1º LOTE de pagamento (Foto: Eduardo Valente/FramePhoto/Folhapress)
publicidade

Para consultar se você já está incluso neste primeiro lote de restituição, basta acessar o site ou aplicativo da Receita Federal, ou ligar para o Receitafone no número 146. Este primeiro lote engloba os casos de contribuintes com prioridade legal.

Entre as prioridades estão 133,171 idosos com mais de 80 anos, 710.275 com idades entre 60 e 79 anos e 57,631 contribuintes que possuem deficiência física, mental ou enfermidades graves.

No total, na primeira rodada de pagamento serão 901.077 contribuintes contemplados, estes começam a receber a partir do dia 29 de maio. O montante total para estas pessoas é de cerca de R$2 bilhões.

Como a pandemia do coronavírus ampliou o prazo de entrega da declaração, pela primeira vez um lote de restituição é pago antes do final do período de entrega do documento.

A Receita diz que a data da restituição foi mantida para atenuar os efeitos negativos da pandemia do coronavírus na economia.

Neste ano, o número de lotes foi reduzido de sete para cinco, com o último lote começando a ser pago em 30 de setembro. Outra alteração diz respeito ao crédito bancário, que geralmente se dava no dia 15 de cada mês. Este ano o pagamento da restituição será feito em lote no último dia útil do mês.

Através das portais de atendimento, o contribuinte tem acesso ao seu extrato da declaração onde pode conferir se foram identificadas inconsistências no dados inseridos na declaração. Caso isso aconteça, o contribuinte pode fazer a regularização, através da entreva de declaração retificadora.

Até a última quarta, 20, a Receita Federal recebeu uma média de 14,7 milhões de declarações de um total de 32 milhões que são aguardadas. O número divulgado mostra que mais da metade dos contribuintes ainda não realizou a entrega do documento.

 

COMENTÁRIOS

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.