Governo planeja aprimorar MP que concede crédito para as empresas financiarem os salários

Mais empresas contarão com auxílio durante a crise. Nessa semana, a equipe econômica do governo federal anunciou que está planejando aumentar o número de empreendedores que serão segurados pela linha de crédito do poder público. O empréstimo funciona como uma forma de garantia para manter a folha de pagamento de pequenos e médios negócios em dia e faz parte do pacote de contenção da crise gerada pelo novo coronavírus 

Governo planeja aprimorar MP que concede crédito para as empresas financiarem os salários (Imagem: Reprodução - Google)
Governo planeja aprimorar MP que concede crédito para as empresas financiarem os salários (Imagem: Reprodução – Google)

No primeiro texto da MP, o ministério da economia determinou que as linhas de financiamento seriam ofertadas para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil a R$ 10 milhões. No entanto, nos últimos dias, foi anunciado uma mudança que permitirá empréstimos para quem estiver acima do teto estipulado 

Até o momento, o novo valor não foi divulgado, mas de acordo com fontes do governo, será anunciado ainda nas próximas semanas. Com essa ampliação, espera-se que mais empresas sejam embarcadas no projeto. De acordo com os relatores do projeto, a ação reduzirá o número de demissões e fechamento de marcas. 

Repasse financeiro  

No que diz respeito ao custeio do projeto, 85% ficou sob responsabilidade da União e os demais 15% será mantido pelos bancos que atuarem com o serviço.

Para poder garantir seu funcionamento, foi ofertada uma linha de R$ 40 bilhões à disposição das marcas. Até o momento, desse total foram repassados R$ 1,7 bilhão para cerca de 71,4 mil empresas.  

Dificuldade para ter acesso ao crédito  

Apesar do projeto já estar em circulação, muitos empresários e microempreendedores afirmam ter dificuldades para conseguir o financiamento. Eles alegam que há uma resistência por parte das instituições bancárias que não respondem as solicitações de contrato.  

Quanto a isso, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), acredita que os bancos estão de fato tendo resistência em liberar o crédito, tendo em vista que esses 15% destinados a eles poderão não ser pagos, pois há um cenário de instabilidade econômica 

Desse modo, a instituição está estruturando um aporte que garantirá mais R$ 20 bilhões ao Fundo Garantidor para Investimentos do BNDES. O recurso será validado por meio de uma nova MP e funcionará como um complemento de garantia para os bancos.  

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Governo planeja aprimorar MP que concede crédito para as empresas financiarem os salários

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA