Bradesco cria novas condições de pagamentos para contratação de crédito

Clientes do Bradesco contarão com novas opções de crédito e pagamento. Nessa terça-feira (19), a instituição anunciou que proporcionará novos prazos de financiamento para os seus correntistas. A partir de agora, os titulares terão uma extensão de mais 60 dias para poder quitar os empréstimos. Ao todo, será ofertado um tempo de carência de 120 dias e o prazo final de pagamento total será de até seis anos. As medidas fazem parte do pacote de contenção da crise gerada pelo novo coronavírus e deverão se manter até o fim do ano.  

publicidade
Bradesco cria novas condições de pagamentos para contratação de crédito
Bradesco cria novas condições de pagamentos para contratação de crédito (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Aqueles que apresentarem contas físicas ou jurídicas já podem ter acesso aos novos prazos. Basta entrar em contato com o gerente e solicitar a prorrogação. Para quem está com dívidas novas, também houve mudanças e a carência agora é de até 90 dias com seis meses de pagamento.  

De acordo com o Bradesco, estão inclusos nesse pacote as seguintes linhas de crédito: CDC Veículos, crédito parcelado, crédito imobiliário e cheque especial para clientes pessoas físicas, e linhas de capital de giro, para pessoas jurídicas.  

Novo limite pré-aprovado do Bradesco

Além de aumentar os prazos, o banco também criou um novo limite pré-aprovado para as filas de pagamento. Nesse caso, os valores serão de R$ 2,4 bilhões, ofertados para aproximadamente 95 mil empresas que apresentem uma renda menor que R$ 310 mil e maior que R$ 10 milhões.  

É válido ressaltar que o teto poderá variar, tendo em vista que o governo federal, em parceria com o BNDES, pretende aumentar os recursos para que as instituições bancárias estimulem os empréstimos. A edição da MP não foi anunciada até o momento, mas deverá ser publicada em breve.  

De acordo com Leandro Diniz, diretor de empréstimos e financiamentos do Bradesco, as empresas que estão solicitando o financiamento já contêm ligação com o banco, mas não fazem os pagamentos dos funcionários pela instituição.  

“Estamos acompanhando a possibilidade do governo ampliar o programa de financiamento de empresas que conta com recursos do Tesouro Nacional e dos bancos privados, mas para isso é necessária uma mudança na legislação”, explicou o gestor. 

Desde o lançamento da MP, o Bradesco já fechou empréstimos com cerca de 25 mil empresas, injetando R$ 430 milhões. 

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.