Antecipação dos feriados poderá torna-se um problema em São Paulo. Nessa semana, diversas entidades bancárias se reuniram para solicitar que o governador, João Doria, repensasse a decisão de antecipar as datas comemorativas de Corpus Christi e da Consciência Negra. O gestor lançou a proposta nos últimos dias sob a justificativa de aumentar a taxa de isolamento social. No entanto, vem enfrentando resistência por parte dos bancos. 

Bancos pressionam Doria a não acatar antecipação dos feriados; saiba a proposta! (Imagem: Reprodução - Google)
Bancos pressionam Doria a não acatar antecipação dos feriados; saiba a proposta! (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

De acordo com as instituições, a decisão de paralisar as atividades bancárias irá gerar uma série de transtornos tanto para a população quanto para a administração pública. Em carta enviada, as marcas solicitam que os feriados sejam mantidos ao menos quanto ao funcionamento dos serviços financeiros.  

De acordo com o texto, a “decretação súbita e imprevista” resultará em problemas, sendo “alguns incontornáveis”, de natureza social, operacional e jurídica. Entre os pontos citados, os bancos reforçam que há o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600.

Caso as agências sejam fechadas, atrasará o calendário anunciado pelo governo federal e poderá resultar em aglomerações ainda maiores após o retorno 

Além disso, a carta relembra que o fechamento não premeditado resultará também na geração de multas e encargos aplicados mediante aos atrasos de pagamentos, e por fim, no entrave em milhares de transações.  

A carta conta com a assinatura de Sérgio Rial, CEO do Santander e também presidente do Conselho de Representantes da Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF); Ricardo Gelbaum, presidente da Associação Brasileira de Bancos (ABBC); Carlos Ambrósio, presidente da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima); Gilson Finkelsztain, presidente da B3; e Isaac Sidney, presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). 

O texto foi apoiado também pela Associação Brasileira de Bancos Internacionais (ABBI), a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), a Associação Brasileira das Empresas de Leasing (Abel), a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) e a Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos de Valores, Câmbio e Mercadorias (Ancord).  

O projeto de antecipação do feriado ainda não foi validado e irá passar por uma votação na Assembleia Legislativa.

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.