Os trabalhadores agora podem contar com uma novo canal pela internet para realizar denúncias trabalhistas. Este novo sistema foi disponibilizado pela Secretaria do Trabalho, através do portal gov.br.

publicidade
Governo cria plataforma para denúncias trabalhistas ONLINE
Governo cria plataforma para denúncias trabalhistas ONLINE (Foto: Google)
publicidade

A nova ferramenta facilita a vida do trabalhador já que o governo diz que utilizando esta plataforma, o trabalhador não precisa mais se deslocar a uma das unidades das superintendências para formalizar sua reclamação. Ou seja, pode cumprir normalmente a regra de isolamento social.

O governo afirma que este novo canal para o registro de reclamações irá diminuir os custos e outras atividades serão beneficiadas, já que, os funcionários que realizavam presencialmente este atendimento, serão encaminhados para outras demandas.

Este novo canal de denúncias faz parte do programa de transformação digital do governo federal que tem a finalidade de modernizar a oferta de serviços que só eram realizados pessoalmente. Neste momento, as mudanças também tem o objetivo de evitar aglomerações e a exposição dos trabalhadores diante da pandemia do coronavírus.

Como realizar a denuncia trabalhista

Para começar é preciso se cadastrar inserindo o CPF e criando uma senha de acesso no portal gov.br. No canal é possível registrar denúncias, reclamações e irregularidades trabalhistas.

Segundo informações da área econômica, denúncias anônimas não serão permitidas, porém, todos os dados do denunciante permanecerão sob sigilo e não serão revelados caso aconteça uma fiscalização. O tempo para a finalização de uma denúncia trabalhista é de 15 minutos aproximadamente.

Já em casos de trabalho similar a escravidão, não é exigida que o denunciante se identifique, mas, a denuncia é feita pelo Sistema Ipê, e é encontrado também no portal gov.br

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.