Crise na Uber: empresa anuncia novas DEMISSÕES em massa

Nesta segunda-feira (18), a empresa de transporte por aplicativo Uber anunciou que vai ter que demitir mais de 3 mil funcionários. Essas novas demissões vão ser realizadas logo após a empresa já ter demitido cerca de 3.700 pessoas no início do mês.

publicidade
Crise na Uber: empresa anuncia novas DEMISSÕES em massa
Crise na Uber: empresa anuncia novas DEMISSÕES em massa (Foto:  Google)
publicidade

As duas levas de demissões são equivalentes a 25% de toda a força de trabalho que a empresa Uber tinha no final do ano passado. Em dezembro, a empresa registrou 26.900 funcionários, destes 40% estavam nos Estados Unidos.

Além das demissões, a empresa vai fechar ainda 45 escritórios em todo o mundo, mas ainda não foram divulgados os locais de instalação.

O presidente da empresa, Dara Khosrowshahi, enviou uma carta paras os colaboradores comunicando essas demissões.

“Estamos vendo alguns sinais de recuperação, mas saindo de um buraco profundo,  e com visibilidade limitada de sua velocidade e forma”.

No comunicado, o presidente disse que o Uber Eats que realiza a entrega de refeições da Uber, tem tido crescimento durante a crise, mas que não é o suficiente para cobrir as despesas da empresa.

Essas demissões foram confirmadas após uma matéria do site Business Insider, já indicar que isso aconteceria no final de semana.

As ações da empresa estavam operando em alta na bolsa de valores, nesta segunda-feira (18).

A empresa foi fundada em 2009 e está na bolsa desde o ano passado, porém é duramente criticada por não ter dado lucro desde então.

A ideia da empresa com essas demissões é economizar cerca de 1 bilhão de reais por ano, em comparação com o que era esperado para o quarto trimestre, antes da crise causada pelo coronavírus.

A empresa foi impactada por conta do isolamento social que fez com que o aplicativo fosse menos utilizado em todo o mundo. 

No Brasil, um levantamento do aplicativo de finanças Guiabolso mostra que os gastos dos usuários na plataforma caíram quase pela metade entre a semana de 2 a 8 de março e 30 de março a 5 de abril. O gasto médio foi de 63,40 reais para 35,19 reais por usuário neste período.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.