Febraban divulga balanço INCRÍVEL de suspensão de empréstimo na crise

Em meio a pandemia do novo coronavírus, os principais bancos do país suspenderam R$35 bilhões em parcelas de dívidas e financiamentos. A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) foi a responsável pelo levantamento destas informações.

Febraban divulga balanço INCRÍVEL de suspensão de empréstimo na crise
Febraban divulga balanço INCRÍVEL de suspensão de empréstimo na crise (Foto: Google)

O montante divulgado engloba as parcelas de empréstimos para pessoas físicas e jurídicas que foram suspensas entre os dias 16 de março e 24 de abril de 2020. O prazo de carência para o pagamento, vai variar de banco para banco indo de 60 a até 180 dias.

Segundo a Febraban, cerca de 6 milhões de contratos sofreram renegociação gerando um total de crédito contratado de R$355 bilhões. Este resultado não separa quanto do valor foi para empresas ou para pessoas físicas.

Juntando as novas contratações, suspensão de parcelas de contratos de empréstimo e renovações de crédito, o montante injetado pelos bancos na economia em meio a pandemia, atinge impressionantes R$381,5 bilhões.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de crédito contratado pelas empresas aumentou em 78%. Sobre este aumento a Febraban disse que:

“Isso ocorreu em razão do expressivo aumento na demanda por crédito bancário em geral, por conta da forte incerteza do cenário econômico, da redução das operações no mercado de capitais e do cancelamento de linhas de financiamento externo para o Brasil”.

Febraban: levantamento do mercado de crédito entre 16 de março e 24 de abril de 2020 — Foto: Divulgação/Febraban

Com o avanço do coronavírus, era esperado que acontecessem dificuldades para as famílias e empresas arcarem com as dívidas.

Como forma de ajuda, os cinco maiores bancos em operação no país: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander, anunciaram a suspensão da cobrança de parcelas para algumas linhas de financiamento. Já existem mais de 862 mil pedidos.

Se o cliente sentir a necessidade de utilizar a pausa, deve comunicar ao banco. O lado ruim desta história é que muitos clientes já sentem dificuldade neste passo inicial.

Já era esperado que acontecessem dificuldades no início, pois naturalmente há um grande aumento de procura nos canais de atendimento. A pausa neste momento é importante para vários consumidores. Além disso, um novo tema sempre leva um tempo para ser totalmente absorvido pelos funcionários responsáveis pelas informações.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA