Trabalhadores com carteira assinada começam a receber benefício emergencial

Nesta segunda-feira (4), o governo federal começou a pagar o Benefício Emergencial (BEm) para os empregados com carteira assinada prejudicados pela crise causada pelo coronavírus. 

Trabalhadores com carteira assinada começam a receber benefício emergencial
Trabalhadores com carteira assinada começam a receber benefício emergencial (Foto:Google)

O dinheiro está sendo depositado para os empregados intermitentes, ou seja, sem jornada ou salários fixos e para os que fizeram acordo de redução de salários ou suspensão do contrato de trabalho pelo período de 30 dias.

O BEm é uma ajuda do governo para completar a renda daqueles que trabalham com carteira assinada. 

Esse benefício é diferente do auxílio emergencial pago aos desempregados, informais, autônomos e microempreendedores de baixa renda. 

Os empregados intermitentes com carteira assinada até o dia 1º de abril têm direito de receber três parcelas de R$600, a primeira delas deve estar disponível nesta segunda-feira (4), no aplicativo Caixa Tem.

Já para os trabalhadores que fizeram acordo para redução temporária de jornada e salário ou suspensão temporária do contrato de trabalho, o valor varia entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03 por mês, por até três meses. 

A primeira parcela deve ser depositada 30 dias após a comunicação do acordo pelo empregador ao Ministério da Economia.

O aviso precisa acontecer, no máximo, dez dias depois da assinatura do acordo. Além disso, a empresa deve solicitar o BEm aos seus empregados por meio do portal Empregador Web.

Aqueles que tem empregado doméstico também precisa pedir o benefício, mas o procedimento é feito pelo portal de serviços do Ministério da Economia.

O pagamento para o empregado intermitente é automático, feito pela Caixa Econômica Federal. São três parcelas de R$600, previstas para as seguintes datas:

  • 1ª parcela: 4 de maio 
  • 2ª parcela: 1º de junho 
  • 3ª parcela: 29 de junho

Os empregados intermitentes com conta poupança na Caixa devem receber nela. Os demais, o banco abriu uma poupança social digital, que deve ser acessada e movimentada pelo aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS). O sistema pede o CPF e um número de celular para fazer a verificação da identidade. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA