Mutual libera serviço de empréstimo para pequenas empresas

O Banco Central reduziu, há cerca de um mês, o recolhimento compulsório que todos os bancos precisam fazer em seus cofres. A redução foi de 25% para 17% e o objetivo é aumentar a liquidez e facilitar empréstimo. Essa é uma forma de gerar uma ajuda imediata para as pessoas que ficaram sem renda durante a crise na pandemia por conta do novo coronavirus. Além disso, a ajuda serve tanto para empresas quanto para Pessoa Física.

Mutual começa a liberar empréstimo para pequenas empresas
Mutual começa a liberar empréstimo para pequenas empresas (Reprodução: Google)

Mesmo com essas medidas, na prática isso não aconteceu. Com medo da inadimplência e de um possível calote, muitos bancos ficaram com o pé atrás e mostraram falta de interesse em oferecer facilidades e empréstimo para seus clientes. Outro ponto negativo é que as taxas de juros, que deveriam ser reduzidas, aumentaram ainda mais.

Com esses problemas surgem outras medidas que podem ajudar a população. Algumas fintechs têm surgido com ideias criativas para trazer uma saída para o caos financeiro e também nos problemas que o setor da saúde tem encontrado. Essas empresas têm atuado para facilitar a vida de seus clientes.

Uma dessas empresas é a Mutual que se trata de uma plataforma que liga pessoas que precisam de crédito com possíveis investidores. A fintech resolveu aproveitar todo seu conhecimento e tecnologia e utilizar de forma social. Todo o processo é feito através do aplicativo.

Segundo Victor Fernandes, diretor da empresa, a iniciativa surgiu após uma avaliação do cenário crítico instalado no país com o inicio da pandemia e a paralisação de cerca de 60% dos negócios do país. Segundo o Sebrae, as pequenas e médias empresas são as mais afetadas por conta da falta de público e de trabalho.

A plataforma serve para a concessão de crédito e as operações tem suporte aos empreendedores. Para os investidores, o sistema pode trazer oportunidades de ganhos.

O crédito pode ter valor inicial de R$ 1 mil e com pagamento de até 9 parcelas, com os juros de 1% ao mês. Além disso existe a possibilidade de começar a pagar em até 90 dias.

Os investidores podem fazer aplicações com valor inicial de R$ 100,00, e podem escolher quais as empresas que pretende ajudar. Para quem tiver interesse, basta fazer o download do aplicativo de forma gratuita.

 

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.