Comércios de SP se únem para retomar atividades antes do dia das mães

O dia das mães esta próximo e é uma das datas mais importantes para o comércio. Com a quarentena em vigor, as lojas precisam permanecer fechadas até pelo menos 10 de maio, data marcada para o início da flexibilização do isolamento social e justamente o dia das mães. Com isso, os comércios de São Paulo se preocupam com a sobrevivência dos lojistas que perderão as boas vendas.

Comércios de SP se únem para retomar atividades antes do dia das mães
Comércios de SP se únem para retomar atividades antes do dia das mães (Foto: Google)

O Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo (Sindilojas-SP), encarregado de representar 30 mil empresas do comércio lojista e cerca de 100 mil empresários da cidade, reforçou o pedido ao governador João Dória para que reabertura do comércio de rua e também dos shoppings da capital aconteça no dia 1° de maio.

Como dito no início da matéria, a maior preocupação do sindicato é com os lojistas que podem não conseguir se manter ao perder uma data importantíssima como dia das mães.

Esta data comemorativa só perde para o Natal em volume de vendas. Com a flexibilização acontecendo mais cedo em 1º de maio, os lojistas garantem um maior número de vendas.

O sindicato encerra a nota informando que os lojistas estão conscientes acerca dos cuidados com a higiene relativos a pandemia do coronavírus e vão implantar o uso de máscaras, distribuição de EPI’s a todos os funcionários. A nota também garante que as lojas vão controlar a entrada e distanciamento das pessoas dentro dos estabelecimentos.

Retomada dos comércios após a pandemia

Plano São Paulo foi o nome dado a esta estratégia de reabertura da economia após a quarentena. Para determinar de que forma o comércio volta a operar, serão consideradas a situação de cada região ou cidade do estado.

Cada local receberá uma classificação que leva em conta de que forma a doença está evoluindo e serão três níveis de risco: zona vermelha, zona amarela e zona verde, que consideram a gravidade local.

Todos os dias, os leitos vagos nos hospitais de cada local será monitorado. Desta forma são definidos o quanto o isolamento pode ser afrouxado.

A quarentena começou no dia 24 de março nos 645 municípios do estado. Até a última terça (21), São Paulo registrava 1.037 mortes pelo coronavírus e mais de 14 mil casos confirmados.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.