Tarifas sobre álcool em gel e máscaras são zeradas em nova decisão

Nesta quarta-feira (18), a resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex), publicou no Diário Oficial da União, a redução a zero das tarifas de importação de mais de 50 produtos voltados para a prevenção e o tratamento de pessoas com coronavírus. 

Tarifas sobre álcool em gel e máscaras são zeradas em nova decisão
Tarifas sobre álcool em gel e máscaras são zeradas em nova decisão (Imagem: Reprodução/Google)

Alguns itens como álcool em gel, máscaras cirúrgicas, desinfetantes, luvas, vestuário médico, viseiras de segurança, cateteres, aparelhos respiratórios de animação, respiradores automáticos (pulmões de aço) e termômetros clínicos, terão o ingresso liberado no país.

Leia também: Procon toma atitude com relação aos comércios que oferecem álcool e máscaras

Essa medida terá validade até o dia 30 de setembro, mas fontes do governo acreditam que mesmo com essa resolução, nem todos os produtos chegarão ao país.

Isso, por conta de que até agora, mais de 48 países decidiram impor restrições para às vendas ao exterior de uma série de equipamentos, principalmente os respiradores artificiais.

A redução das tarifas de importação, para tornar esses produtos mais baratos e acessíveis, é uma das medidas que foram anunciadas desde a última semana para combater os efeitos da pandemia do coronavírus. 

Além disso, o governo vai antecipar o pagamento da primeira parcela do 13° salário para os aposentados e pensionistas do INSS. E acatou a suspensão, por 120 dias, da realização da prova de vida dos beneficiários realizada pelos bancos. 

Foi antecipado o pagamento do PIS/Pasep para junho, essa medida depende da publicação de decreto presidencial. Se aprovada deve injetar R$ 12,8 bilhões na economia brasileira ainda no primeiro semestre.

O programa Bolsa Família irá receber o investimento de mais R$ 3,1 bilhões. A expectativa é que os recursos permitam incluir 1 milhão de beneficiários no programa.

Leia também: Estado de calamidade pública é aceito na Câmara! Saiba o que muda

O governo também diminuiu o teto dos juros do empréstimo consignado para os aposentados e pensionistas do país. E estuda a possibilidade de liberar mais saques do FGTS no segundo semestre do ano.

Tudo para diminuir os impactos econômicos da pandemia, que obriga os brasileiros a ficarem em casa e deixar de circular em centros de compras, restaurantes, bares. Muitos estão adiando as suas viagens, e em contra partida, milhares de trabalhadores autônomos deixam de receber.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.