publicidade

Pagamento da restituição do IRPF 2020 poder ser antecipado. Nessa segunda-feira (16), o ministro da economia, Paulo Guedes, esteve reunido com sua equipe para poder elaborar as estratégias de ações para a contenção da crise ocasionada pelo coronavírus. Entre as propostas, o parlamentar deseja adiantar a devolução dos valores referentes ao Imposto de Renda, como forma de incentivo a economia nacional.

Restituição do IRPF 2020 pode ser adiantada para aquecer economia (Imagem: Reprodução - Google)
Restituição do IRPF 2020 pode ser adiantada para aquecer economia (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Segundo Guedes, o atual momento é de crise, devido a pandemia do novo coronavírus. E por isso é preciso injetar dinheiro no mercado.

O ministro vem liberando uma série de pagamentos que ficam sob encargo do governo federal, de modo que faça com que os brasileiros deem continuidade a suas atividades econômicas.

Leia também: Lote residual da restituição do IRPF: veja quem tem direito

Outra proposta que também tem sido discutida é a possibilidade de aumentar o prazo de envio das declarações do Imposto de Renda para as empresas.

O ministro defende que se os empresários tiverem um período maior para prestar conta com ao governo, provavelmente reduzirá o número de inadimplência e os incentivará economicamente para tornar seus setores mais produtivos.

Data de pagamento da restituição do IRPF 2020

Se a proposta for aprovada, a liberação que aconteceria apenas no fim do mês de maio, passará a ser feita já no dia seguinte ao envio das declarações, que têm como prazo final 30 de abril.

Esse ano, o imposto contará com cinco lotes de restituição. O primeiro deveria ser depositado em 29 de maio e o último no dia 30 de setembro.

As datas já foram antecipadas, se comparadas com o cronograma de 2019, quando o pagamento foi realizando entre junho e dezembro.

Posicionamento do ministério da economia

A equipe de Guedes vem trabalhando para que com a liberação de recursos o PIB não fique travado, tendo em vista que o país encontra-se em estado de quarentena evitando a exposição ao coronavírus.

Leia também: INSS antecipa pagamento do 13° salário; saiba como vai funcionar

Nessa segunda, o ministro alegou que se os brasileiros manterem-se em casa a economia nacional entrará em colapso, pois o PIB ficará estabilizado e irá gerar efeitos a longo prazo.

Além de antecipar o pagamento as restituições, Guedes autorizará também a liberação da primeira parcela do 13° salário dos aposentados e pensionistas do INSS.

Vai usar o fundo retroativo do PIS e PASEP que não foi sacado para que seja revertido em liberações do FGTS. E ainda, pretende ampliar o número de inscritos no Bolsa Família aceitando mais 1 milhão de pessoas nos próximos meses.

COMENTÁRIOS

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.