ANÚNCIO

Boa notícia para quem vai fazer a declaração do Imposto de Renda, mas já está pensando na restituição do IRPF 2020. Os bancos estão abrindo crédito para a antecipação deste reembolso, com juros diferenciados.

Restituição do IRPF 2020 pode ser antecipada? Saiba como conseguir
Restituição do IRPF 2020 pode ser antecipada? Saiba como conseguir (Montagem: Google)
ANÚNCIO

O prazo para a entrega da declaração começou na segunda-feira 2 de março, e vai até 30 de abril. A recomendação é fazer e entregar o mais breve possível.

Os bancos estão oferecendo uma linha de crédito para os clientes com o intuito de antecipar os valores da restituição do IRPF 2020.

Leia Mais: Declaração do IRPF 2020 incluí investimentos da Bolsa; saiba como indicar

As taxas de juros para os clientes que aderirem a essa modalidade variam entre 1,49% e 1,9%. Os empréstimos têm previsão de antecipação de até 100% do valor que contribuinte tem a receber.

O Banco do Brasil por exemplo, está ofertando crédito de até R$ 20 mil, com pagamento em parcela única para dia de recebimento da restituição ou no dia de vencimento do contrato. Os clientes que optarem pelo aplicativo ou entrarem no internet banking têm acesso a juros de 1,49%.

Já na Caixa Econômica, o crédito ficará limitado a no máximo 75% do valor da restituição e vai depender de uma aprovação. O empréstimo vai variar de R$610 a até R$30 mil e também terá vencimento na data da restituição.

Bancos privados como Bradesco e Santander oferecem crédito de até 100% a ser recebido pela Receita, e as taxas de juros se iniciam em 1,79% e 1,69% de forma respectiva.

Uma das novidades anunciadas pela Receita para restituição IRPF 2020, foi a redução do número de lotes de sete para cinco. Os pagamentos começam em 29 de maio e vão até setembro. A Receita estima receber em média 32 milhões de declarações em 2020.

Leia Mais: Programa Verde e Amarelo vai permitir renovação de contrato

Todos os anos, os brasileiros precisam declarar à Receita Federal o IRPF – Imposto de Renda da Pessoa Física. Esta declaração pode ser entregue até 30 de abril de cada ano.

A entrega é feita gratuitamente pela internet, e o pagamento do imposto pode ser descontado em folha ou por meio de um boleto. Fazendo com calma e estudando a declaração pode-se conseguir economias importantes.

Com uma declaração bem-feita o contribuinte fica livre da malha fina e recebe a sua restituição mais rapidamente.

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.