IRPF 2020: você pode pagar menos incluindo essas deduções

A época para a entrega da tão falada declaração do Imposto de Renda está cada vez mais perto. E você sabia que existem deduções que podem garantir descontos consideráveis na hora do pagamento do IRPF 2020? Gastos com educação são um exemplo.

IRPF 2020: você pode pagar menos incluindo essas deduções
IRPF 2020: você pode pagar menos incluindo essas deduções (Reprodução Google)

As mensalidades de escola, faculdades e até mesmo de cursos técnicos podem ser incluídas na declaração do Imposto de Renda (IR). E, com isso, garantir um desconto significativo na hora do contribuinte pagar o tributo. Em outros casos, a restituição pode vir maior.

Leia mais: Imposto de Renda 2020: restituição será antecipada neste ano; saiba mais novidades

Com gastos destinados a educação, a Receita Federal determina um teto de R$ 3.561,50 anual por pessoa. Assim, gastos com dependentes ou alimentados (para quem o contribuinte paga pensão alimentícia) também podem ser colocados na declaração.

O coordenador de impostos da IOB, Valdir Amorim diz que: “É o mesmo limite para dependentes. O que o contribuinte tem que observar é se a pessoa é, ou não, dependente”.

Deduções com educação no IRPF 2020

O que pode ser deduzido: gastos nos ensinos infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante.

O que não pode ser deduzido: cursinhos preparatórios e de línguas, aulas de esportes, danças e músicas, autoescola, transporte e despesas com materiais escolares e uniformes

O financiamento FIES do Ministério da Educação (MEC) não pode ser deduzido como despesa com instrução por conta da falta de previsão legal.

“O Fies se caracteriza como empréstimo oneroso, com os ônus e encargos próprios desses contratos, e, portanto, indedutível para efeitos de apuração do IR na DAA [Declaração de Ajuste Anual]”, diz a área técnica da Confirp Consultoria Contábil.

Porém, o valor pago à instituição de ensino, mesmo com recursos do Fies, pode ser deduzido como despesa com instrução.

Exemplificando melhor, uma pessoa, que recebe R$ 4 mil por mês e paga uma mensalidade de R$ 1 mil em uma faculdade, vai pagar R$ 2.408,20 do IRPF 2020. O pagamento, diante disso, pode ser dividido em duas quotas.

Entenda o cálculo, feito pelo coordenador de impostos Valdir Amorim:

  1. Cálculo do rendimento tributável anual:

R$ 4.000,00 (mensal) x 12 meses = R$ 48.000,00 (total rendimento anual)

  1. Cálculo da dedução com instrução anual:

R$ 1.000,00 (mensal) x 12 meses = R$ 12.000,00 (total despesa educação anual)

  1. Base de cálculo tributável anual:

R$ 48.000,00 – R$ 3.561,50 = R$ 44.438,50

  1. Cálculo do IR -Devido

R$ 44.438,50 (base de cálculo) x 15% (alíquota da TP – anual) = R$ 6.665,77

R$ 6.665,77 – R$ 4.257,57 (dedução da parcela permitida) = R$ 2.408,20

Valor devido do IR = R$ 2.408,20

Além das despesas com educação, a Receita autoriza a dedução de gastos com saúde, aposentadoria privada, dependentes e alimentados.

Leia mais: Nubank orienta o que fazer para evitar golpes quando celular for roubado

Neste ano, inclusive, a contribuição ao INSS pago por patrões de empregados domésticos não poderá ser descontado do IR. Isso porque o governo não prorrogou a dedução prevista na Lei nº 11.324.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA