Imposto de Renda 2020: restituição será antecipada neste ano; saiba mais novidades

Nesta quarta-feira (19) a Receita Federal anunciou a antecipação da restituição, as regras e o calendário do Imposto de Renda 2020 para pessoa física. Entre as novidades, está a redução do número de lotes para pagamento da restituição ao longo do ano. 

Imposto de Renda 2020: restituição será antecipada neste ano; saiba mais novidades
Imposto de Renda 2020: restituição será antecipada neste ano; saiba mais novidades (Imagem:Montagem/FDR)

Com essa redução, os contribuintes irão receber o seu dinheiro mais depressa. Neste ano, serão obrigados a declarar, aqueles que ganharam mais de R$28.559,70 em forma de rendimento tributável em 2019, considerando salário, aposentadoria e aluguel.

Leia também: IRPF 2020: lista com os documentos necessários para poder declarar

Aqueles que ganharam mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano, como indenização trabalhista ou rendimento de poupança, ou teve ganho com a venda de bens. Também estão inclusos no grupo que precisa fazer a declaração do IR 2020. 

Se o contribuinte comprou ou vendeu ações na Bolsa, recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural, tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2019 ou nos próximos anos, precisa declarar. 

Bem como, os dono de bens de mais de R$ 300 mil, quem começou a morar no Brasil em qualquer mês de 2019 e ficou aqui até 31 de dezembro, vendeu um imóvel e comprou outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

Antes, as restituições se iniciavam no mês de junho, mas agora o pagamento do primeiro lote para o Imposto de Renda 2020 começará em 29 de maio. Já os outros lotes serão pagos nos dias 30 de junho, 31 de julho, 31 de agosto e 30 de setembro.

O governo não realizou a atualização da tabela de Imposto de Renda, isso significa que na prática haverá um aumento do imposto para todos os contribuintes. Além disso, mais pessoas são obrigadas a realizar o pagamento. 

O prazo para a entrega da declaração se iniciará no dia 2 de março e irá acabar no dia 30 de abril às 23h59. A partir de hoje (20), o programa de preenchimento já ficará disponível para o download.

A Receita Federal espera que sejam entregues 32 milhões de declarações neste ano. Em 2019, foram enviadas cerca de 30,677 milhões de declarações. 

Os contribuintes que atrasarem na entrega deverão pagar uma multa de 1% sobre o imposto ao mês. O valor mínimo da multa é de R$165,74 e o máximo é de 20% do imposto devido.

Leia também: Contribuição ao INSS para micro empreendedor, autônomo e donas de casa vai mudar

Neste ano, a Receita Federal vai obrigar quem teve renda anual a partir de R$ 200 mil a informar o número do recibo do ano anterior. Antes era obrigatório só no caso de retificação, os outros podiam informar opcionalmente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA