Cálculo do Seguro Desemprego: Calcule o Valor e Número das Parcelas

Já recebeu seguro desemprego anteriormente?
Antepenúltimo Salário Bruto
R$
Penúltimo Salário Bruto
R$
Último Salário Bruto
R$
Data de contratação
Data de demissão
Resultado
Valor
Média salarial -
Mêses trabalhados -
Quantidade de parcelas -
Valor por parcela -
Valor total das parcelas -

O seguro desemprego é uma espécie de “fundo” que foi criado pelo Governo Federal para os trabalhadores que são do regime CLT, àqueles que trabalhavam com carteira assinada e que perderam o emprego sem que tivesse uma causa justificada.

Cálculo do Seguro Desemprego
Cálculo do Seguro Desemprego (Imagem: Montagem FDR)

Esse seguro vai garantir o trabalhador, financeiramente falando, por até 5 meses, podendo variar de acordo com os critérios.

Para que assim, o funcionário possa ter um equilíbrio financeiro e um prazo para poder procurar outro trabalho.

Como fica o seguro desemprego após a reforma trabalhista?

Com a nova Lei Trabalhista ocorreu algumas mudanças. Antes da reforma, o contribuinte deveria ir até uma das unidades da Previdência Social para fazer sua solicitação.

Porém, em alguns lugares é necessário que se faça um agendamento da solicitação do Seguro Desemprego.

Tal mudança vem com intuito de desburocratizar o processo e organizar o atendimento para que seja mais eficaz.

Quem tem direito ao seguro desemprego?

  • Trabalhadores formais, que foram demitidos sem justa causa e em dispensa indireta;
  • Trabalhadores formais que tiveram o contrato de trabalho suspenso por conta de cursos de qualificações que foram oferecidos pelo empregador;
  • Trabalhadores domésticos, que foram demitidos sem justa causa e em dispensa indireta;
  • Pescador profissional no período do defeso;
  • Trabalhadores que foram resgatados em condição análoga à escravidão.

Quais são as condições para receber o seguro desemprego?

Para o trabalhador formal solicitar o Seguro Desemprego pela primeira vez é necessário que tenha trabalhado em atividade que seja remunerada por no mínimo 12 meses.

Já na segunda vez da solicitação, o tempo mínimo é de 9 meses, e a partir da terceira vez o tempo é de 6 meses.

Além disso, o benefício só poderá ser solicitado após demissão sem justa causa.

Outras condições necessárias para o recebimento são:

  • Não ter renda própria de qualquer natureza suficiente para garantir as necessidades sua e de sua família;
  • Não ter nenhum benefício previdenciário de prestação continuada, exceto auxilio acidente e pensão por morte;

Já se tratando dos empregados doméstico e pescadores as regras são exclusivas podendo ser consultadas.

Como agendar a solicitação do seguro desemprego?

Para poder facilitar o processo para o contribuinte que precisa ter acesso ao seguro desemprego, o Governo Federal disponibiliza que o agendamento seja feito via internet. O processo é rápido e bem simples.

Para solicitar o agendamento veja os passos a seguir:

  • Primeiro, é necessário que entra no site do Sistema de Atendimento Agendado (SSA) por meio desse endereço
  • Depois, clique na opção: agendar, que fica localizada na coluna esquerda da tela
  • Em seguida, preencha todos os campos que são solicitados com suas informações
  • Clique em prosseguir
  • Logo depois, você será redirecionado para uma nova janela onde é necessário que preencha um formulário com alguns de seus dados pessoais, como CPF e telefone
  • Depois clique em prosseguir
  • Irá abrir uma janela onde é informado a unidade da Previdência Social, o local e a data que é necessário que você compareça para poder dar entrada ao seu seguro desemprego

Como realizar o cálculo do Seguro Desemprego?

Uma das dúvidas muito recorrente, é a de saber como calcular o valor das parcelas do seguro desemprego, tendo em vista que esse valor é variável de acordo com os critérios preenchidos pelo funcionário.

Para poder realizar o cálculo do Seguro Desemprego, é necessário saber que existe um teto relativo ao valor do benefício.

publicidade

Esse teto foi criado pelo Governo Federal com o objetivo que os pedidos não ultrapassassem o limite orçamentário do fundo. O limite é de R$ 1.911,84 ajustado em 2021.

Nos casos em que os trabalhadores recebem mais que esse valor, o máximo da parcela que será paga pelo Seguro Desemprego será o valor de R$ 1.911,84.

Vamos ao cálculo?! Primeiro você precisa pegar sua média salarial dos últimos três meses.

Para poder calcular sua média salarial basta pegar os valores brutos recebidos no período e somar e depois dividir o resultado por três.

O trabalhador irá receber de três a cinco parcelas do seguro desemprego, sendo definida de acordo com o tempo que foi trabalhado. As três parcelas são destinadas a quem trabalhou seis meses.

Quatro parcelas para quem trabalhou 12 meses e cinco parcelas para aqueles que trabalharam durante dois anos.

Ficou confuso para fazer o cálculo do Seguro Desemprego?

Não se preocupe, basta subir a página que o FDR conta com uma calculadora que irá lhe informar o valor exato das parcelas do Seguro Desemprego!

Além disso, o site oficial do seguro conta com todas as informações necessárias sobre o cálculo do Seguro Desemprego.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Cálculo do Seguro Desemprego: Calcule o Valor e Número das Parcelas

Gabriela BarretoGabriela Barreto
Gabriela Barreto possui Técnico em Administração pela Secretaria de Educação do estado de Pernambuco e é graduanda em Ciências Contábeis pela Faculdade Frassinetti do Recife - FAFIRE. Já atuou no mercado financeiro, na área de negociações e assessoria bancária. Atualmente produz conteúdo para o portal FDR.