Jovem Aprendiz: Como Funciona? Inscrições, Vagas, Salários e Cadastro de Currículos

Uma das parcelas da população com mais dificuldade para ingressar no mercado de trabalho são os jovens sem experiência. Pensando nisso, o programa Jovem Aprendiz representa a melhor oportunidade de incentivo para o primeiro emprego, aliando vivência profissional a conhecimentos teóricos.

Jovem Aprendiz: Como Funciona? Inscrições, Vagas, Salários e Cadastro de Currículos
Jovem Aprendiz: Como Funciona? Inscrições, Vagas, Salários e Cadastro de Currículos. (Imagem: FDR)

O projeto foi criado pelo Governo Federal em 2000 com o objetivo de promover a aprendizagem de jovens entre 14 e 24 anos, com capacitação específica na área de trabalho.

Regulamentada em 2005, pela Lei da Aprendizagem 10.097/2000, a legislação prevê que médias e grandes empresas reservem uma porcentagem das vagas para a contratação de jovens aprendizes.

A lei também garante carga horária de trabalho reduzida, ajustada aos compromissos escolares e direitos trabalhistas, como:

  • Carteira assinada
  • Auxílio alimentação e transporte
  • 13º salário
  • Contribuição com o FGTS

férias após um ano de contrato. O programa, também conhecido como Menor Aprendiz ou até mesmo Aprendiz Legal, permite que o jovem atue como aprendiz por até dois anos.

Inscrições e vagas disponíveis para Jovem Aprendiz

Para se candidatar a uma vaga de emprego como Jovem Aprendiz, é necessário cumprir as regras exigidas:

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram
  • Ter idade entre 14 e 24 anos;
  • Não ter experiência profissional com registro em carteira;
  • Estar matriculado em uma escola de ensino fundamental ou médio ou em curso de graduação superior;
  • Jovens concluintes do ensino médio devem estar matriculados em algum curso de nível técnico.

Critérios socioeconômicos não são requisitos para o programa, mas jovens de baixa renda têm prioridade na seleção.

Algumas empresas oferecem vagas de jovem aprendiz nos próprios processos seletivos, mas também há instituições conveniadas que atuam no gerenciamento das contratações. No site de cada uma, é possível ter acesso a vagas e informações.

São elas:

Para se cadastrar, é necessário adicionar informações pessoais e criar um currículo no modelo Jovem Aprendiz com experiências educacionais e extracurriculares. Abaixo, você encontra um guia sobre esse processo.

Salários e currículo inicial de um Menor Aprendiz

No programa Jovem Aprendiz, os salários variam de acordo com a carga horária cumprida e com os benefícios oferecidos por cada empresa, mas a lei determina valores-base a cada ano. As remunerações previstas para 2021 são:

  • Carga horária de 20 horas semanais: R$ 413,33
  • Carga horária de 22 horas semanais: R$ 454,66
  • Carga horária de 23 horas semanais: R$ 475,33
  • Carga horária de 25 horas semanais: R$ 516,66
  • Carga horária de 30 horas semanais: R$ 619,99

*Os valores acima são apenas alguns exemplos. O valor poderá modificar de empresa para empresa.

Para conseguir ser selecionado para uma boa vaga, entretanto, é necessário preparar um currículo completo e atrativo.

Para chamar a atenção de recrutadores sem possuir experiência profissional, é possível destacar conhecimentos e habilidades, além de atividades práticas, trabalhos voluntários e cursos complementares. As informações que não podem faltar são:

  • Contato: dados pessoais como nome, endereço, e-mail, idade e telefone.
  • Experiência: programas de estágios e/ou voluntariado, assim como atividades extracurriculares.
  • Educação: o nível de formação, incluindo instituições de ensino, cidade onde cursou e ano de conclusão.
  • Habilidades: informações que possam ser úteis para o trabalho, habilidades com programas de computador e software e nível de proficiência em idiomas.

Alguns dados como número de documentos (RG e CPF) não são necessários, pois só são exigidos no momento da contratação.

Em alguns sites, é possível encontrar modelos de currículo para iniciantes, com formatos adequados a cada área de atuação.

Os mais utilizados são: modelo cronológico com uma lista de experiências de trabalho da mais recente para a mais antiga e funcional, que permite destacar habilidades e conquistas; há ainda o combinado, que é uma mistura dos anteriores.

Modelo para currículos Jovem Aprendiz

Empresas que contratam Menor Aprendiz

Para contratar um Jovem Aprendiz, a empresa precisa cumprir algumas regras e enquadrar-se na Lei de Aprendizagem.

Geralmente, as chamadas “empresas parceiras” têm atuação nacional ou multinacional e possuem um número grande de funcionários.

Muitas vezes, o jovem aprendiz tem chance de ser efetivado e crescer na carreira no próprio local. Entre as principais companhias que contratam Jovem Aprendiz, estão:

Lojas e supermercados

  • Riachuelo;
  • Renner;
  • Melissa;
  • Havan;
  • Carrefour;
  • Leader;
  • Atacadão;
  • Cacau Show
  • E mais!

Bancos

  • Bradesco;
  • Banco do Brasil;
  • Caixa;
  • Santander;
  • Itaú;
  • E mais!

Indústria

  • Unilever;
  • Gerdau;
  • Honda;
  • Vale;
  • E mais!

Saúde

  • Unimed;
  • Hapvida;
  • Drograsil;
  • Pague Menos;
  • E mais!

Órgãos públicos

  • CELPE;
  • Correios;
  • SABESP;
  • E mais!

No site de cada uma também é possível verificar oportunidades e candidatar-se. Praticamente todos os estados brasileiros têm empresas parceiras do programa e instituições conveniadas.

Em alguns, escolas públicas trabalham com projetos de incentivo voltados aos jovens em busca do primeiro emprego.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 51

Jovem Aprendiz: Como Funciona? Inscrições, Vagas, Salários e Cadastro de Currículos

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.