Cartão de Crédito Consignado: Como funciona? Melhores opções

Uma das formas de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros é o cartão de crédito. De acordo com a última pesquisa do SPC, os cidadãos adeptos a esta modalidade têm, em média, duas opções a disposição. Uma delas pode ser o cartão de crédito consignado. Você sabe o que é e como adquirir o seu? Acompanhe o artigo para entender!

Cartão de Crédito Consignado: Como funciona? Melhores opções
Cartão de Crédito Consignado

O que é o cartão de crédito consignado?

Consumidores que prezam por facilidade podem gostar de conhecer o cartão de crédito consignado.

Ele nada mais é do que uma opção de pagamento em que o valor mínimo da fatura paga é descontada de forma automática do seu salário líquido ou benefício do INSS.

Quem pode fazer um cartão de crédito consignado?

Esta modalidade de crédito pode ser gozada por aposentados, pensionistas, servidores públicos, trabalhadores de empresas privadas e militares das Forças Armadas.

Leia também: Aposentadoria INSS 2020: Consulte novas regras da Reforma da Previdência

Qual o limite de crédito consignado?

O limite de crédito disponibilizado nesta modalidade é de 5% da sua renda multiplicado 25, 26 ou 27 vezes. Isso quer dizer que: se você tem a margem de R$125,00, o limite do seu cartão de crédito pode tornar-se R$3.125,00 a R$3.375,00.27.

Para saber ao certo qual será o valor final, você precisará entrar em contato com a instituição financeira. 

O valor mínimo da fatura de um cartão de crédito consignado é de 5% cotado para holerite, ou contra-cheque. Ou seja, explicando de uma forma mais objetiva, se você ganha R$ 1.000, o valor mínimo a ser abatido na folha de pagamento é R$ 50.

O valor total das taxas também devem ser consultadas com sua instituição financeira. Ela pode ser liberada via boleto, sem taxas extras, ou você pode acabar caindo no rotativo, que funciona como um pequeno empréstimo do banco.

Isto quer dizer, em linhas gerais, que o crédito rotativo do cartão é utilizado quando o valor total da fatura não é liquidada, tendo que ser coberta pelo banco o qual oferece o serviço. O saldo que ficou aberto em um mês passa para o outro, mas virá acrescido de juros.

Leia também: Cartão consignado do Banco PAN: conheça!

Esta não é a melhor situação para se estar financeiramente. Mas é importante frisar que a taxa do rotativo de um cartão consignado chega até 3,36% ao mês. Bastante diferente dos cartões convencionais, nos quais a taxa pode chegar a 14% ao mês.

Vantagens do cartão consignado

  • Anuidade: Este tipo de cartão não possui anuidade, o que alivia bastante o valor pago em taxas. 
  • Taxas de juros mais baixas: Por falar nelas, com o cartão consignado você paga juros menores no rotativo
  • Parcelamento e prazo de pagamento maiores: Com este tipo de serviço você pode diluir o valor que não foi pago em faturas anteriores até 72 vezes nos boletos seguintes. A quantia também poder ser compensada em até 45 dias.
  • Saque: Você pode sacar até 95% do limite do seu cartão.

Como fazer um cartão de crédito consignado?

Ficou interessado? Você pode fazer um cartão consignado sem sair de casa. Você precisará dos seguintes documentos: 

  • Identidade;
  • Cadastro de Pessoa Física; 
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda.

Fique atento: Servidor público precisa emitir a autorização de consignatária. 

Quais bancos oferecem cartão de crédito consignado?

Diversas instituições financeiras oferecem cartões consignados de forma simples e online. O Banco do Brasil, o Inter, Itaú e o Bradesco são algumas delas.

Nos sites destes bancos ainda é possível fazer simulações de crédito, com direito a comparativo entre as taxas de juros e o Custo Efetivo Total (CET). Abaixo explicamos o passo a passo de como fazer o pedido de um cartão de crédito consignado pela Caixa Econômica Federal.

Cartão de crédito consignado Caixa

Este serviço é disponibilizado sem a necessidade de avalista. O banco ainda garante vantagens especiais e as melhores condições amigas para funcionários, empresas e órgãos conveniados, aposentados e pensionistas do INSS.

Para saber se você está apto a receber o serviço deverá ligar para a central de atendimento Caixa, por meio do número  0800 726 8068 ou ir até uma agência física. 

No site do banco, estas são as condições exigidas: 

  • Trabalhar em empresa ou órgão conveniado, ser aposentado ou pensionista permanente do INSS;
  • Para pensionistas do INSS, o benefício deverá ser permanente e permitir a contratação do empréstimo. Sujeito à aprovação do órgão;
  • O valor da prestação não pode ser maior do que 30% do salário ou benefício mensal;
  • As prestações mensais são iguais e descontadas diretamente do salário ou benefício;
  • A contratação está sujeita à aprovação de crédito, confirmação da averbação pelo órgão ou empregador e demais cláusulas contratuais do produto.
  • No caso de Consignado com garantia de FGTS, informamos que esta modalidade está temporariamente suspensa. 

Leia também: Quais cuidados tomar na hora de contratar um empréstimo consignado? Veja!

Clientes que recebem o benefício do INSS pela instituição têm prioridade, podendo contratar crédito consignado pelo Internet Banking ou em qualquer terminal de autoatendimento.

Caso tenha restado alguma dúvida, a Caixa Econômica Federal deixa um canal aberto aos seus correntistas por meio do número 0800 726 0207. Os atendimentos ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 10h às 16h.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 7

Cartão de Crédito Consignado: Como funciona? Melhores opções

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.