Governo confirma reajuste do salário mínimo impactando idosos com mais de 65 anos

O governo federal confirmou que foi escrita e apresentada ao Congresso Nacional a proposta de reajuste do salário mínimo. A ideia é que o valor atual cresça 6,37%, e libere para os cidadãos mais R$ 90. Os idosos que vivem de baixa renda e têm acima de 65 anos serão automaticamente impactados. 

idoso
Governo confirma reajuste do salário mínimo impactando idosos com mais de 65 anos (Foto: FDR)

O aumento do salário mínimo apresentado pelo governo foi incluso no PLDO (Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias), e válido para 2025. Ou seja, a mudança na verdade vai ser aplicada no próximo ano, mas já foi trazida para discussão. Eu explico melhor sobre o assunto nesta matéria

Novo valor do salário mínimo em 2025

Caso o PLDO seja aprovado pelos deputados e senadores, a quantia paga de salário mínimo aumenta a partir de 1º de janeiro de 2025. O valor, porém, ainda é tratado como uma expectativa porque a quantia exata será conhecida no final deste ano. 

É que para chegar ao índice de reajuste será preciso somar o resultado INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) até novembro de 2024, com o PIB (Produto Interno Bruto) de 2023 que cresceu 2,9%. Por hora, para chegar ao valor do salário mínimo foi considerada uma expectativa de INPC. 

O aumento de R$ 90 vai atingir os idosos e pessoas com deficiência que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada). 

Como pedir o novo valor do BPC para os idosos?

Os idosos que vivem em condição de baixa renda podem solicitar o BPC pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A quantia será paga uma vez por mês para esse público. O auxílio é totalmente social, por isso não exige contribuição previdenciária

Para receber basta estar inscrito no Cadastro Único, ter mais de 65 anos ou qualquer idade se for pessoa com deficiência. A renda não pode ultrapassar 1/4 do salário mínimo por pessoa da família. 

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile