Idosos sofrem com bloqueio no pagamento do INSS; aprenda a pedir salário de volta

É comum que idosos aposentados ou pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) recebam o aviso de que terão o seu benefício bloqueado. Há, porém, formas de conseguir reverter essa situação e voltar a receber o seu salário sem ser prejudicado. 

inss
Idosos sofrem com bloqueio no pagamento do INSS; aprenda a pedir salário de volta (Foto: Jeane de Oliveira/FDR)

A aposentadoria e a pensão são pagamentos vitalícios feitos pelo INSS, o que não significa que isentam os idosos de passar pelo pente-fino. Caso seja descoberto que o titular do salário previdenciário descumpre com alguma regra, ele será automaticamente bloqueado e deixa de receber até a regularização.

O que pode bloquear o pagamento do INSS?

Existem algumas situações que trazem como consequência o bloqueio do pagamento do INSS. A dica é estar sempre de olho nos seus canais de comunicação com o Instituto, isso é, seu endereço por onde pode chegar uma carta de aviso, seu número de celular e o e-mail. 

Será através destes contatos que o idoso será avisado caso haja algum problema no seu pagamento. O pente-fino que é feito pelo Ministério da Previdência Social serve para fiscalizar e banir aqueles que descumprem com as regras. 

É razão para bloqueio:

  • Estar com a perícia médica atrasada em caso de aposentadoria por invalidez, auxílio-doença ou auxílio-acidente;
  • Receber benefício por incapacidade e ser descoberto trabalhando, ou tendo aberto um pequeno negócio;
  • Relação do cônjuge, dependentes ou herdeiros ser questionada na Justiça;
  • Número de contribuições previdenciária for questionada na Justiça;
  • Caso o titular tenha falecido, mas seus familiares continuem recebendo em seu nome;
  • Por falta de prova de vida.

Lembrando que a prova de vida mudou e agora é responsabilidade do INSS. Eu explico mais sobre isso nesta matéria.

Como desbloquear o pagamento do INSS?

Caso seja avisado de que o seu benefício previdenciário foi bloqueado no INSS, o titular deve se atentar ao prazo para contestar essa decisão. Normalmente são dados no mínimo 30 dias para reverter. 

  • Marque a perícia médica se o problema for relacionado a comprovação da sua incapacidade;
  • Leve até a agência do INSS os documentos pessoais e financeiros necessários, se for o caso;
  • Procure o seu banco caso o problema tenha haver com a transferência para pagamento. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com