Rendimentos do INSS estão disponíveis para emissão ONLINE

Para os aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios do Instituto Nacional do Seguro Social, o informe de rendimentos do INSS já está disponível no site ou aplicativo Meu INSS, além da rede bancária, para a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2024.

Rendimentos do INSS estão disponíveis para emissão ONLINE. Imagem: FDR

No processo de declaração do Imposto de Renda, a obtenção do informe de Rrendimentos do INSS é essencial para a prestação de contas. Este documento é crucial para aposentados, pensionistas e demais beneficiários, apresentando de forma detalhada os valores recebidos ao longo do ano de referência, que é 2023.

A análise minuciosa do informe de rendimentos do INSS permite que os contribuintes organizem suas informações financeiras de maneira precisa, facilitando o correto preenchimento da declaração de IRPF

Essa transparência nos valores recebidos é fundamental para assegurar a conformidade com as normas fiscais e evitar complicações futuras com a Receita Federal. Neste ano, a isenção do imposto abrange 15,8 milhões de brasileiros que recebem até dois salários mínimos (R$ 2.824), englobando empregados, autônomos, aposentados, pensionistas e outras pessoas físicas.

Segundo o Ministério da Fazenda, a isenção contempla contribuintes com rendimentos de até R$ 2.824 mensais. O desconto simplificado de R$ 564,80 é opcional e, ao subtrair esse valor da renda, resulta em uma base de cálculo mensal de R$ 2.259,20, representando o limite máximo da faixa de alíquota zero da nova tabela. 

Esse benefício não prejudica aqueles que têm direito a descontos maiores pela legislação vigente, como previdência, dependentes e alimentos. Neste link, eu te ensino todas as formas de solicitação do informe, não se limitando aos rendimentos do INSS. 

Como consultar o informe de rendimentos do INSS?

Pelo site MEU INSS

  1. Acesse meu.inss.gov.br;

  2. Clique em “Entrar com gov.br”;

  3. Informe o CPF e vá em “Continuar”;

  4. Na página seguinte, digite sua senha e clique em “Entrar”;

  5. Na página inicial, role a barra de rolagem para baixo e vá em “Ver +”;

  6. Em seguida, clique em “Extrato do Imposto de Renda”, onde há um leão em azul;

  7. O “ano calendário” deve ser 2023; clique sobre o número de benefício e o documento será aberto;

  8. Os valores recebidos serão informados nas “3 – Rendimentos Tributáveis, Deduções e Imposto Retido na Fonte” ou na linha “4 – Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;

  9. Para salvar, vá até embaixo na tela e clique em “Baixar PDF”.

Pelo aplicativo MEU INSS

  1. Acesse meu.inss.gov.br;

  2. Clique em “Entrar com gov.br”;

  3. Informe o CPF e vá em “Continuar”;

  4. Na página seguinte, digite sua senha e clique em “Entrar”;

  5. Na página inicial, clique em “Extrato do Imposto de Renda”, onde há um leão em azul;

  6. O “ano calendário” deve ser 2023; clique sobre o número de benefício e o documento será aberto;

  7. Os valores recebidos serão informados na linha “3 – Rendimentos Tributáveis, Deduções e Imposto Retido na Fonte” ou na linha “4 – Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;

  8. Para salvar, vá até embaixo da tela e clique em “Baixar PDF”.

Recentemente, houve alterações no acesso aos extratos de rendimentos do INSS. Anteriormente, a consulta era possível sem senha no Portal Gov.br, utilizando CPF, número do benefício, data de nascimento e nome do beneficiário pelo site extratoir.inss.gov.br

No entanto, essa opção agora redireciona para o Meu INSS, exigindo senha para acesso. Importante destacar que não é mais necessário comparecer a uma agência do INSS para obter o extrato, pois o documento pode ser baixado online. 

Outra alternativa é solicitar o documento no banco onde o beneficiário recebe seu benefício, conforme orientações do INSS. Na declaração de Imposto de Renda 2024, é crucial que o aposentado considere outras fontes de rendimento além da aposentadoria, evitando possíveis problemas com a Receita Federal. 

Rendimentos tributáveis incluem alugueis, pensões acumuladas com aposentadoria e salários, se estiver trabalhando. É importante destacar que valores sacados do FGTS ao se aposentar e a renda recebida a partir dos 65 anos, até o limite estabelecido pela legislação, são considerados rendimentos isentos. 

Cada tipo de rendimento possui uma ficha específica na declaração. Aqueles com mais de 65 anos podem contar com uma cota extra de isenção do imposto, a partir do mês de seu aniversário, proporcionando benefícios adicionais na declaração.

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2024?

Até 2023, quando os contribuintes informaram os valores de 2022, a declaração foi fixada como obrigatória para quem teve renda tributável acima de R$ 28.559,70 no ano. 

A Receita Federal pode aumentar ou continuar com esse limite. Mas especialistas avaliam que não deve mudar. Considerando os limites que vigoraram no ano passado, estão na lista de obrigatoriedade de declaração:

  • Todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis (salários, aposentadoria, aluguéis, etc.) acima do teto que ainda será estipulado pela Receita

  • Em 2023, a declaração foi obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 e rendimentos isentos acima de R$ 40 mil;

  • Com receita bruta de atividade rural acima de R$ 142.798,50;

  • Que realizaram operação em bolsas de valores acima de R$ 40 mil;

  • Que tinham em 31 de dezembro posse ou propriedade de bens acima de R$ 300 mil;

  • Bem como pessoas que se tornaram residentes no Brasil.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.