ALERTA! Golpe do IPTU enganam contribuintes e prejudicam pagamentos

Criminosos estão praticando o golpe do IPTU e fazendo vítimas em todo o país. Orientação é que os proprietários fiquem atentos para caírem nessa cilada. Veja como o golpe acontece e como se proteger.

ALERTA! Golpe do IPTU enganam contribuintes e prejudicam pagamentos
ALERTA! Golpe do IPTU enganam contribuintes e prejudicam pagamentos (Imagem: FDR)

Ano novo, novos pagamentos e nova prática criminosa na área, o golpe do IPTU que pode prejudicar os donos de imóveis no país. Para não cair nessa armadilha é importante ficar atento aos procedimentos adotados para a cobrança do imposto.

O pagamento do Imposto Territorial Urbano é uma obrigação anual dos donos de imóveis (residenciais ou comerciais).

Golpe do IPTU

  • A intenção dos criminosos é desviar o dinheiro que seria destinado ao pagamento do Imposto Territorial Urbano.
  • Com isso o proprietário fica com pendência junto à prefeitura local e, muitas vezes, nem sabe disso.
  • De acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro os criminosos chegaram a criar um site bem próximo do verdadeiro para atrair as vítimas.
  • No falso portal eles oferecem o pagamento via PIX, onde recebem o depósito de forma mais rápida.
  • A prefeitura, inclusive, orienta que o único site verdadeiro é o Portal Carioca Digital.
  • Mas, não é apenas o Rio que enfrenta esse problema, o golpe tem sido praticado em outras localidades também.

Como se proteger do golpe do IPTU?

  • Em geral as prefeituras não enviam mensagens ou boletos através de WhatsApp ou SMS.
  • Também é aconselhado que o contribuinte observe o boleto que irá pagar, veja os dados, o beneficiário, mesmo daqueles recebidos pelos Correios.
  • Confira quais são as formas de pagamento aceitas na sua cidade, em algumas o PIX, por exemplo, não é aceito.
  • Caso tenha dúvidas, faça a emissão da segunda via ou procure o órgão responsável na sua cidade.
  • Para os idosos é importante conferir se tem isenção do pagamento, saiba mais.

 

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.