Aposentado pode virar MEI para aumentar sua renda

A formalização como Microempreendedor Individual (MEI) atrai muitos aposentados em busca de renda adicional. Embora a combinação de aposentadoria e empreendedorismo seja comum, é vital compreender os riscos antes de tomar essa decisão. 

Aposentado pode virar MEI para aumentar sua renda
Aposentado pode virar MEI para aumentar sua renda. (Imagem: FDR)

A necessidade de complementar a renda deve vir acompanhada de um entendimento claro das regras e critérios do MEI. Ao escolher este regime empresarial, a formalização de uma nova fonte de renda pode resultar no cancelamento de benefícios do INSS, como Aposentadoria por Invalidez, Auxílio-Doença e Salário Maternidade

A decisão de iniciar um novo negócio pode ser interpretada como capacidade renovada de geração de renda, impactando o direito a esses benefícios. No entanto, há exceções para aposentados por idade, tempo de contribuição ou condições insalubres.

Apesar dos possíveis riscos, a formalização como Microempreendedor oferece vantagens, incluindo emissão de nota fiscal, contratação de funcionário e benefícios fiscais. Avaliar cuidadosamente os prós e contras, buscar orientação e considerar as necessidades individuais são passos cruciais antes de tomar essa decisão.

Como o MEI pode conseguir a aposentadoria do INSS?

A aposentadoria do INSS traz benefícios previdenciários ao indivíduo, mas exige o pagamento regular do DAS-MEI até o dia 20 de cada mês.

O acesso aos benefícios é concedido após 12 meses de contribuições, mas o não pagamento do DAS pode resultar no cancelamento do CNPJ, e esse período sem contribuição não é considerado para benefícios previdenciários.

O pagamento é feito de forma virtual, pelo Portal do Empreendedor.

  • Entre no site Portal do Empreendedor;
  • Clique em “Já sou MEI” e depois em “Pagamento de Contribuição Mensal e Parcelamentos”;
  • O boleto do DAS-MEI será gerado para pagamento.

No caso de inadimplência, benefícios como auxílio-doença, pensão por morte ou salário-maternidade não estarão disponíveis. Regularizar as pendências envolve considerar juros e multas por atraso no cálculo.

Hoje o MEI que contribui mensalmente por meio do Documento de Arrecadação Simplificado (DAS), tem direito aos seguintes benefícios do INSS:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Salário maternidade;
  • Auxílio-doença;
  • Auxílio reclusão;
  • Pensão por morte;

Regras da aposentadoria do INSS para o MEI

A busca pela aposentadoria via MEI oferece duas opções: por idade ou invalidez, com critérios específicos. Para mulheres, a idade mínima é de 62 anos, para homens, 65 anos, acompanhados de 180 meses de contribuição (15 anos).

Caso o microempreendedor deseje se candidatar antes do tempo de serviço, ele poderá fazê-lo mediante uma complementação de sua contribuição em 15%. Essa abordagem amplia as possibilidades para os empreendedores que desejam se garantir financeiramente no futuro.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.