CPF em farmácia pode ser um RISCO! Veja 5 perigos ao informar o seu documento

No Brasil, informar o CPF em farmácia já se tornou um hábito comum para os cidadãos. No entanto, disponibilizar os dados pessoais para os estabelecimentos pode representar um risco.

CPF em farmácia pode ser um RISCO! Veja 5 perigos ao informar o seu documento
CPF em farmácia pode ser um RISCO! Veja 5 perigos ao informar o seu documento. (Imagem: FDR)

Geralmente, a pergunta é realizada pelo atendente no momento do pagamento das compras. Em alguns locais, inserir o CPF na nota pode trazer uma série de descontos consideráveis na hora de comprar um produto ou medicamento.

Além disso, informar o documento em compras também pode gerar créditos em algumas cidades. O dinheiro costuma ser disponibilizado por meio de bônus ou descontos nos pagamentos de impostos, por exemplo. Mas, é preciso ficar atento ao realizar o procedimento.

Conheça os riscos de informar o CPF em farmácia:

  • Uso de dados pessoais no setor farmacêutico: um dos principais riscos é o compartilhamento inapropriado de informações de saúde do cidadão. Uma das possibilidades é o indicativo não autorizado de doenças ele possui, por exemplo;
  • Vazamentos de dados: caso o estabelecimento não mantenha uma segurança adequada, o cliente poderá inclusive sofrer com um vazamento de seus dados pessoais;
  • Uso criminoso dos dados: caso o CPF do cliente seja alvo de vazamento, ele poderá sofrer ainda com o uso de suas informações pessoais por criminosos. Nesse caso, a orientação é que ele busque auxílio jurídico;
  • Autorizações “invisíveis”: as vezes, ao informar seus dados pessoais, o cliente também realiza a autorização de alguns procedimentos como divulgação de suas informações para a indústria farmacêutica. Apesar de necessitar da liberação do consumidor, é comum que ele a efetue sem se atentar aos detalhes;
  • Marketing inadequado: outro perigo é que o cidadão passe a receber campanhas de marketing não solicitadas de forma irregular. Com os, as empresas podem direcionar ofertas personalizadas não autorizadas.

Confira outras dicas sobre como proteger os seus dados pessoais do uso inadequado neste link.

Danielle Santana
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já atuou como repórter no Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Nos locais, acumulou experiência nas editorias de economia, cotidiano e redes sociais. Possuí experiência ainda como assessora de imprensa.