Anatel se pronuncia sobre medidas para EVITAR GOLPES com 0800; entenda

Um comunicado da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), emitido na última segunda-feira (27), entregou uma série de recomendações para coibir o uso irregular dos serviços 0800 em até 30 dias. Com sugestões e dicas, a empresa busca ajudar na ação contra aplicação de golpes. Veja detalhes.

Anatel se pronuncia sobre medidas para EVITAR GOLPES com 0800; entenda
Anatel se pronuncia sobre medidas para EVITAR GOLPES com 0800; entenda. Imagem: FDR

Vale lembrar que a agência criou dois sites para auxiliar no processo de alerta sobre futuros problemas. Nas plataformas, os cidadãos podem conferir quais os golpes mais comuns. O segundo portal também reúne dicas a respeito de habilidades digitais.

Confira os golpes mais comuns listados pela Anatel

  • Sequestro da linha – O golpe acontece quando a linha telefônica é transferida, sem autorização do titular, para um novo chip. Por meio dele, os criminosos passam a receber mensagens, ligações e códigos de autenticação;
  • Obtenção de dados de celular roubado – Após roubar um celular, o criminoso passa a utilizar o aparelho para ter acesso aos dados pessoais do dono, o que pode levar a transferências bancárias irregulares ou extorsão de familiares, por exemplo;
  • Chamadas falsas – Os criminosos realizam chamadas adulteradas que não são feitas pelos números que aparecem na tela do celular;
  • Golpe da falsa central de atendimento ou do 0800 – O titular da conta do celular passa a receber mensagens que comunicam sobre uma suposta irregularidade em contas bancárias, ao acessar o link enviado, é redirecionado para uma página falsa onde o golpe é aplicado;
  • Furto de contas de redes sociais e aplicativos –  Ao obter a senha de alguma rede social, o criminoso passa a utilizar a conta para aplicar golpes se passando pelo dono real da conta;
  • Golpe do WhatsApp Falso – O criminoso cria uma nova conta no aplicativo utilizando a foto da vítima e passa a se comunicar com amigos e familiares. Geralmente, ele solicita transferências em dinheiro.

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].