Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida em todo o país; entenda o que muda

Documento que substitui o RG já foi emitido para mais de 3 milhões de brasileiros. Agora, a emissão da Carteira de Identidade Nacional passa a ser emitida em todo o país. Primeira via será gratuita; veja como tirar a sua.

Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida em todo o país; entenda o que muda
Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida em todo o país; entenda o que muda (Imagem: FDR)

A Carteira de Identificação Nacional, a CIN, começou a ser emitida nos 24 estados na última quinta-feira, 11. O documento que tem versão digital e impressa deve substituir o RG aos poucos. A partir de agora o documento vai utilizar apenas o número de CPF.

Carteira de Identidade Nacional

  • Inicialmente o prazo para emissão do documento seria até dezembro de 2023, mas, foi prorrogado para o dia 11 de janeiro de 2024.
  • Com as novas adesões o documento já é emitido nos seguintes estados:
    • Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.
  • Segundo o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, o uso do CPF acaba com a duplicidade na identificação do cidadão.
  • A partir de agora com um número apenas o cidadão poderá ter acesso ao Bolsa Família, registro no INSS, informações fiscais e tributárias, prontuário do SUS, entre outros.
  • O documento também pode ser emitido para as crianças, pois, a inclusão do CPF já é obrigatória na certidão de nascimento desde 2017.
  • O documento possui diversos itens de segurança que poderão ser validados através do aplicativo Vio.

Emissão da Nova Carteira de Identificação Nacional

  • O cidadão deve comparecer em um órgão do instituto de identificação e solicitar o documento.
  • Para isso é necessário apresentar certidão de nascimento ou de casamento e um documento com o número do CPF regularizado.
  • Cada estado tem uma definição própria de como será feito o atendimento.
  • Após a emissão do documento físico, o digital será disponibilizado.
  • Para saber como emitir a versão digital, clique aqui.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.