FIES anuncia que estudantes ganharão nova oportunidade para sanar dívidas

De acordo com a Caixa Econômica Federal que ficou responsável pelas negociações do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), já foram negociados R$ 5 bilhões. Ainda é possível fazer o acordo e começar 2024 sem dívidas pendentes. As condições são especiais para todos os interessados.

FIES anuncia que estudantes ganharão nova oportunidade para sanar dívidas
FIES anuncia que estudantes ganharão nova oportunidade para sanar dívidas (Imagem: FDR)

De acordo com a Caixa, até 21 de dezembro de 2023 foram feitas 110 mil pedidos para negociar as dívidas com o FIES. Quando a campanha de acordos começou haviam 1,2 milhões de contratos em situação de inadimplência. A ideia é que as pessoas possam pagar os valores com descontos de até 100% nas multas e juros.

Quem pode negociar as dívidas do FIES?

As negociações das dívidas do FIES podem ser feitas até 31 de maio de 2024. Poderão procurar o agente financiador (Caixa Econômica ou o Banco do Brasil), os seguintes públicos:

  • Estudantes com dívidas em contratos estabelecidos até 2017; ou
  • Contratos em fase de amortização até 30 de junho de 2023.

Os descontos podem chegar a 100% do valor dos juros e das multas que foram aplicadas. Para negociar basta procurar a agência do banco, ou acessar o App FIES Caixa.

Condições de negociação de dívidas do FIES

As condições de pagamento das dívidas do FIES vão depender do perfil do negociador.

  • Estudantes com débitos vencidos e não pagos havia mais de 90 dias, em 30 de junho de 2023:
    • desconto de até 100% sobre encargos (juros e multas pelo atraso no pagamento) e de 12% sobre o valor financiado pendente, para pagamento à vista;
    • ou parcelamento em até 150 parcelas mensais e sucessivas do valor financiado pendente, com desconto de 100% dos encargos (juros e multas pelo atraso no pagamento), mantidas as demais condições do contrato (ou seja, ficam mantidas as condições de garantia e eventuais taxas de juros do contrato).
  • Estudantes com débitos vencidos e não pagos havia mais de 360 dias, em 30 de junho de 2023, que estejam inscritos no CadÚnico ou que tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021:
    • desconto de até 99% do valor consolidado da dívida, inclusive principal, por meio da liquidação integral do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.
  • Estudantes com débitos vencidos e não pagos havia mais de 360 dias, em 30 de junho de 2023, que não se enquadrem na hipótese prevista no item anterior:
    • desconto de até 77% do valor consolidado da dívida, inclusive principal, por meio da liquidação integral do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]