Aprovado o pagamento de dívidas com o FIES; forma de pagamento surpreende devedores

Comissão do Senado aprovou texto sobre o pagamento de dívidas com o FIES que vai beneficiar usuários em todo o país. Eles terão a oportunidade de ter o saldo perdoado e não precisar mais pagar as parcelas. Veja como.

Aprovado o pagamento de dívidas com o FIES; forma de pagamento surpreende devedores
Aprovado o pagamento de dívidas com o FIES; forma de pagamento surpreende devedores (Imagem: FDR)

Na última terça-feira, 12, a Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou o texto sobre o perdão de dívidas com o Fies. Atualmente a dívida do programa é estimada em R$ 11 bilhões, sendo que mais da metade dos usuários estão inadimplentes.

 

Perdão das dívidas com o FIES

  • O texto é de autoria do senador Cleitinho (Republicanos-MG) e foi relatado pela senadora Professora Dorinha Seabra (União-TO).
  • Originalmente a proposta previa o perdão da dívida para todos os usuários do programa, independente deles terem feito o pedido.
  • Agora, para quitar as dívidas será necessário que o devedor participe de programas de apoio ao serviço público.
  • Essa iniciativa deve atingir a todos os usuários do Fies, independente do curso. Alguns médicos já faziam uso desse recurso, saiba mais.
  • Com isso, os usuários poderão atuar em escolas; serviços de saúde; setores ligados às políticas públicas; entre outros, segundo a sua formação.
  • De acordo com o texto, a cada semana trabalhada, em jornada parcial, será quitada uma mensalidade.
  • De acordo com a relatora do projeto, a ideia é reduzir a inadimplência do programa.
  • Além disso, a ação também contribui com a população, que terá mais profissionais disponíveis no serviço público.
  • É importante lembrar que ao deixar de pagar as parcelas do FIES o usuário é incluindo na dívida ativa da união.
  • Inclusive, o autor da proposta, senador Cleitinho, afirma que apenas adiar o pagamento não é o ideal, afinal, algumas pessoas realmente não têm condições de pagar.
  • O texto agora segue para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.