Desenrola Brasil 2024: renegociações com DESCONTOS permanecerão ativas

Pontos-chave
  • O Desenrola Brasil recebe um novo prazo de funcionamento;
  • O governo estuda formas de alcançar mais consumidores;
  • O acesso as dívidas é preferencialmente online.

Os consumidores que estão inadimplentes e ainda não conseguiram organizar seu orçamento, terão mais uma chance. Tudo porque, o governo federal decidiu prorrogar o prazo de negociação das dívidas pelo Desenrola Brasil, estendendo o programa para 2024. E dessa vez, contando com ainda mais novidades.

Desenrola Brasil 2024: renegociações com DESCONTOS permanecerão ativas
Desenrola Brasil 2024: renegociações com DESCONTOS permanecerão ativas (Imagem: FDR)

O Desenrola Brasil foi criado em julho deste ano, inicialmente para funcionar até dezembro de 2023. Na primeira fase o programa passou a tirar dos órgãos de proteção ao crédito as dívidas de até R$ 100, o que tirou a restrição de 7 milhões de brasileiros. O débito, porém, continua tendo que ser pago.

Depois, na segunda fase, deu início aos acordos para dívidas exclusivamente bancárias, e válido para quem tenha renda de até R$ 20 mil. Ao entrar em contato com o seu banco, essas pessoas receberam a proposta de acordo que pode diminuir em até 90% o valor da dívida original.

Por fim, em outubro, começou a terceira e mais recente fase do programa em que os consumidores com renda de até dois salários mínimos ou inscritos no Cadastro Único foram beneficiados. Eles recebem além do desconto, a possibilidade de pagamento em até 160 parcelas com juros de 1,99% ao mês.

Outra novidade recém anunciada pelo Desenrola Brasil em novembro, é que as dívidas bancárias e não bancárias poderão ser parceladas, desde que o consumidor tenha renda de até R$ 20 mil por mês. Os acordos podem ser feitos no site do programa ou direto com o banco.

Até quando vai funcionar o Desenrola Brasil?

A data de expiração do Desenrola Brasil, marcada para dezembro de 2023, já caiu por terra. De acordo com o secretário de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, Marcos Barbosa Pinto, o governo vai mandar para o Congresso Nacional na próxima semana uma medida provisória estendendo o programa para:

  • Prorrogação do Desenrola por mais três meses;
  • Nova data de expiração: março de 2024.

A ideia é de que a plataforma passe a funcionar como um site permanente de negociação de dívidas, para que os consumidores inadimplentes possam acessá-lo a qualquer tempo. Quando houver a liberação de um dinheiro extra, quando conseguirem desafogar o orçamento, e etc.

“A gente quer estender [o Desenrola] por mais alguns meses no ano seguinte, para três meses para a gente poder beneficiar toda a população”, disse Pinto. O secretário também disse que está sendo estudado junto a B3, os motivos pelos quais mais pessoas ainda não negociaram os débitos pelo programa.

Quais dívidas podem ser negociadas no Desenrola Brasil?

Divulgada na última quinta-feira (7), uma pesquisa do Instituto Locomotiva mostrou que apesar de conhecerem o Desenrola Brasil, a maioria das pessoas não sabe se suas dívidas podem ou não ser contempladas na renegociação de débitos.

Dos ouvidos pelo Instituto em todo país, 59% conhecem o programa, mas só de ouvir falar, e 57% não sabem se suas dívidas estão incluídas entre as que podem ser renegociadas. Apenas 28% afirmaram que têm dívidas que podem ser negociadas.

De acordo com as regras do programa, poderão ter acordos com condições mais vantajosas os seguintes débitos:

  • Dívidas que tenham sido negativadas de 2019 a 2022;
  • Débitos cujo valor atualizado seja inferior a R$ 20 mil;
  • Dívidas bancárias (ex.: fatura, cheque, empréstimo, financiamento);
  • Dívidas não bancárias (ex.: água, luz, telefone, internet, cartão de varejista).

Como negociar as dívidas pelo Desenrola Brasil

Quem quiser negociar as suas dívidas com parcelamento em até cinco anos, ou pagando com redução de 90%, deve procurar os canais do Desenrola Brasil. São duas formas de firmar o acordo e que vai depender do perfil do consumidor.

No banco que você deve

Vale para quem tem dívidas exclusivamente bancárias.

  • Acesse o App do seu banco e faça login;
  • Um card com a informação “Negocie sua dívida” deve ser lançado;
  • Clique sobre ele e escolha a forma de pagamento;
  • No aplicativo o parcelamento disponível será dentro das regras do banco, e não do programa;
  • Faça o pagamento escolhido, e confirme.

No site do Desenrola Brasil

Apenas no site é possível usufruir do parcelamento em até 160 parcelas.

  • Acesse o site do Desenrola Brasil e faça login no Gov.br;
  • Concorde com os termos;
  • O sistema vai listar as dívidas abertas em seu nome, selecione aquela que deseja pagar;
  • Clique na forma de pagamento desejada;
  • Gere o boleto ou copie a chave PIX;
  • Faça o pagamento.

O acesso somente é liberado para quem tem conta de nível prata ou ouro. 

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]