Desenrola Brasil pode ser estendido até 2024; confira nova data

O governo federal criou o programa Desenrola Brasil em julho deste ano, desde então R$ 29 bilhões em dívidas já foram negociados por 10,7 milhões de pessoas. Inicialmente, a expectativa era de que o programa funcionasse até dezembro de 2023, mas há fortes chances de que haja prorrogação.

Desenrola Brasil pode ser estendido até 2024; confira nova data
Desenrola Brasil pode ser estendido até 2024; confira nova data (Imagem FDR)

Segundo informações compartilhadas por Marcos Barbosa Pinto, secretário de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, o governo federal quer estender o Desenrola Brasil para 2024. Embora muitas pessoas já tenham conseguido negociar, a extensão serviria como uma chance extra de quitar as dívidas.

Até quando vai funcionar o Desenrola Brasil?

Para o secretário Marcos Pinto, estender o prazo de negociações de dívidas pelo Desenrola Brasil seria uma maneira de atingir aqueles que sequer entraram na plataforma em busca de acordos. Ele acredita que seria uma grande oportunidade de investir mais no programa, e automaticamente atingir mais pessoas.

Quando foi criado, o Desenrola tinha como objetivo alcançar 70 milhões de pessoas em situação de inadimplência no país. Para conseguir aumentar o número de consumidores que já negociaram, a ideia é prorrogar o programa para:

  • Funcionamento do Desenrola Brasil até março de 2024.

Apenas na fase 1, quando as dívidas de até R$ 100 que “sujavam” o CPF do consumidor foram retiradas das plataformas de proteção ao crédito, 7 milhões de pessoas foram beneficiadas.

Desenrola Brasil deve receber novidades

A ideia do Ministério da Fazenda é que caso haja a confirmação de prorrogação do programa, o site do Desenrola Brasil funcione como uma plataforma ativa de acordos. Isso é, quando quiser e puder o consumidor inadimplente poderá acessá-la para fazer a negociação.

São oferecidos descontos de até 99% no valor original da dívida, e parcelamento em até 160 meses com taxa de juros de até 1,99% ao mês. Para prorrogação seria preciso a publicação de uma Medida Provisória que também traria novidades, como:

  • Não seria mais necessário ter conta no Gov.br de nível prata ou ouro, apenas nível bronze seria suficiente;
  • A plataforma ficaria disponível como uma forma permanente de renegociação.

 

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]