Desenrola Brasil: veja como renegociar dívidas com bancos

Pontos-chave
  • O Desenrola Brasil permite pagar dívidas bancárias e não bancárias;
  • Os acordos dependem de onde o cidadão está devendo;
  • Agora é possível parcelar dívidas acima de R$ 5 mil.

Desde julho deste ano os brasileiros em situação de inadimplência podem negociar suas dívidas dentro do programa Desenrola Brasil. As dívidas que foram feitas nos bancos foram as primeiras a serem negociadas, e contam com condições de pagamento previstas pelo governo, mas autorizadas pelo credor.

Desenrola Brasil: veja como renegociar dívidas com bancos
Desenrola Brasil: veja como renegociar dívidas com bancos (Imagem: FDR)

O programa Desenrola Brasil nasceu de uma ação do Ministério da Fazenda, a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O projeto está disponível desde julho deste ano, e vem revolucionando a forma como os inadimplentes podem pagar as suas dívidas que estão atrasadas.

A ideia é atingir até dezembro deste ano o total de 70 milhões de pessoas que estão com débitos pendentes. Elas receberão descontos de até 99% no valor da dívida, diminuindo a cobrança de juros, multas e demais encargos. Ou poderão parcelar o total em até cinco anos, mas com juros.

Ao oferecer condições de pagamento mais atrativas por meio do Desenrola Brasil, o governo quer finalmente conseguir “limpar o nome” de milhões de pessoas. Assim, elas voltam a ter acesso a crédito no mercado e poderão movimentar a economia por meio de relações financeiras com os bancos e outros credores.

Quem pode negociar as dívidas no Desenrola Brasil?

O governo federal dividiu o público inadimplente em duas faixas, separando as condições de pagamento e atendimento deste público por meio do Desenrola Brasil. Desde julho quem está na faixa 2 já consegue negociar seus débitos, inicialmente apenas com os bancos.

Em outubro o governo incluiu o grupo da faixa 1 para que dessem início aos acordos com bancos, varejistas, companhias de água e luz, e outros. Para fazer parte de uma dessas faixas é preciso atender aos seguintes critérios:

  • Faixa 1:
    • quem tem renda de até dois salários mínimos por mês; ou
      está inscrito no Cadastro Único;
    • tem dívidas de até R$ 5 mil somadas entre 2019 até dezembro de 2022.
  • Faixa 2:
    • quem tem renda de até R$ 20 mil por mês;
    • possuí dívidas bancárias de qualquer valor somadas entre 2019 até dezembro de 2022.

Formas de pagamento no Desenrola Brasil

Existem duas formas de pagamento no Desenrola Brasil, à vista ou parcelado. A grande novidade anunciada na última segunda-feira (20) foi que as dívidas acima de R$ 5 mil também poderão ser parceladas, o que até então não era permitido. O que passa a incluir o público da faixa 2 nas condições de parcelamento.

Os descontos serão dados dependendo do valor da dívida, cabe ao banco decidir o quanto vai reduzir do valor original. Em todos os casos o consumidor terá a chance de fazer o pagamento dentro das seguintes regras:

  • À vista: única parcela que vai reduzir o valor original em até 99%;
  • Parcelado: até 60 parcelas (cinco anos de pagamento), mas com taxa de juros que chegam a 1,99% ao mês.

Quais dívidas poderão ser negociadas no Desenrola Brasil?

O programa deu início permitindo que apenas as dívidas que foram feitos nos bancos pudessem ser negociadas. No entanto, desde outubro quem tem dívidas não bancárias e está na faixa 1 poderia usar o Desenrola Brasil. Agora, desde 20 de novembro qualquer dívida pode ser parcelada. 

Os débitos são categorizados da seguinte forma:

Dívidas bancárias

Os acordos são feitos direto com o banco.

  • Fatura do cartão de crédito atrasada;
  • Empréstimo não pago ou atrasado;
  • Financiamento não pago ou atrasado, incluindo do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) e Minha Casa, Minha Vida;
  • Cheque que não foi pago por falta de saldo;
  • Taxas e encargos não pagos.

Dívidas não bancárias

É preciso fazer o acordo de dívidas não bancárias no site do Desenrola Brasil, selecionando a dívida que será paga. O credor dará a opção de pagamento.

  • Companhia de água;
  • Companhia de luz;
  • Empresa de internet ou telefone;
  • Varejistas;
  • Operadora de cartão.

Como negociar dívidas com os bancos

Para negociação de dívidas exclusivamente com os bancos, mas contando com as condições do Desenrola Brasil, o endividado precisa:

  • Ir até agências bancária para atendimento presencial;
  • Entrar em contato com o banco nos canais de atendimento: site oficial, aplicativo, internet banking, telefone ou WhatsApp.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]