CONTA DE LUZ neste estado pode subir 44% e se tornar a MAIS CARA do país

Pontos-chave
  • Estado pdoe ter aumento de mais de 44% na conta de luz
  • Reajuste deve afetar mais de 200 mil unidades consumidoras
  • Veja quais os estados com as tarifas mais caras

Um estado brasileiro pode atingir um triste marco, o da conta de luz mais cara do país. O aumento estimado é de mais de 44%, o percentual está acima do previsto pelas estatais de todo o país. Veja onde a energia elétrica poderá ficar mais cara!

CONTA DE LUZ neste estado pode subir 44% e se tornar a MAIS CARA do país
CONTA DE LUZ neste estado pode subir 44% e se tornar a MAIS CARA do país (Imagem: Montagem/FDR)

A conta de luz pode pesar ainda mais no bolso dos brasileiros, principalmente de um estado do Sudeste do país. Na última terça-feira a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) propôs um reajuste médio de 44,41% nas tarifas de energia.

Se aprovado, o reajuste poderá afetar 211,3 mil unidades consumidoras, sendo que 210 mil são consumidores residenciais.

Aumento da conta de luz no Amapá

A proposta da Aneel é aumentar a tarifa da CEA Equatorial Energia, concessionária que atua no estado no Amapá.

Isso pode fazer com que os amapaenses passem a pagar a tarifa de energia elétrica mais cara do país.

A notícia não foi bem recebida no Amapá, inclusive, o senador Randolfe Rodrigues (Sem Partido-AP) afirmo que irá procurar o governador para debater as ações contra o reajuste.

“É absurdo e inaceitável. É um aumento totalmente desproporcional com o povo do Amapá, que já tem uma das maiores tarifas do Brasil”, afirmou o senador.

O governador do estado, Clécio Luís, já se manifestou sobre o assunto e afirmou que será contra esse reajuste arbitrário.

“Estamos estarrecidos com esse reajuste proposto pela Aneel. Esse reajuste é inadmissível e inaceitável. Vamos tomar todas as medidas necessárias junto à própria Aneel, depois junto ao Ministério de Minas e Energia. Vamos também reunir toda a bancada federal, todos os senadores, deputados federais, ninguém aceita esse reajuste. Também vamos tomar medida judicial para que não se concretize. Vamos judicializar“, garantiu o governador.

Para os consumidores de alta tensão, como as indústrias, a posta de reajuste médio é de 46,70%.

Até mesmo o diretor-geral da Aneel, Sandoval Feitosa, já reconheceu que o reajuste resultará em valores expressivos. Ele também afirmou que está aberto a debates sobre o tema.

“É consenso da agência que precisamos de medidas legislativas e estamos reafirmando, mais uma vez, a nossa disposição para trabalharmos juntos nessa agenda para resolver as distorções tarifárias”, afirmou ele.

Os novos valores da tarifa de energia elétrica no Amapá devem começar a ser praticados a partir de 13 de dezembro de 2023.

CONTA DE LUZ neste estado pode subir 44% e se tornar a MAIS CARA do país (Imagem: Montagem/FDR)
CONTA DE LUZ neste estado pode subir 44% e se tornar a MAIS CARA do país (Imagem: Montagem/FDR)

Conta de luz mais cara do país

Atualmente, o Pará tem a tarifa de energia elétrica mais cara do país, o último reajuste feito na Equatorial PA, entrou em vigor no mês de agosto. Os paraenses passaram a pagar R$ 0,96 por KWh, sem contar impostos e a taxa de iluminação pública.

A tarifa média nacional é de R$ 0,72 por KWh.

Veja abaixo quais são os estados com as tarifas de energia elétrica mais caras do país em 2023:

  • Equatorial PA – R$ 0,96
  • Enem RJ – R$ 0,89
  • Energisa MT – R$ 0,88
  • Energisa MS – R$ 0,88
  • Equatorial AL – R$ 0,87
  • Amazonas Energisa – R$ 0,84
  • Light (RJ) – R$ 0,81
  • Neoenergia Coelba (BA) – R$ 0,81
  • Energisa MG – R$ 0,80
  • Neoenergia PE – R$ 0,76
  • Energisa TO – R$ 0,76
  • ELFSM – R$ 0,76
  • Cemig (MG) – R$ 0,75
  • Enel CE – R$ 0,74
  • Equatorial PI – R$ 0,74

Apenas a Amazonas Energia, a ELFSM e a Equatorial PI não tiveram reajuste na tarifa nesse ano. Todas as outras listadas acima sofrem aumento no valor.

Por outro lado, as tarifas mais baratas são cobradas principalmente em Santa Catarina, cinco concessionários de energia elétrica aparecem na lista.

Entre todas elas, a Energisa Borborema (PB) possui ao menor preço, os consumidores pagam R$ 0,54 por kWh.

A consulta pública sobre a tarifa no Amapá está aberta até o dia 27 de outubro, até essa data os consumidores podem contribuir com sugestões e opinar sobre o aumento.

Uma audiência pública presencial está prevista para o dia 27 de setembro, em Macapá (AP).

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.