Segurados do INSS fazem IMPORTANTE DENUNCIA sobre o funcionamento do órgão

Os problemas encontrados por segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) são inúmeros. Além da fila de espera pela resposta dos pedidos, ainda há a falta de atendimento ou atendimento precário nas agências. Pelo menos, foi isso que beneficiados de São Luís, capital do Maranhão, denunciaram. O próprio ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, admitiu que existe uma situação crítica.

Segurados do INSS fazem IMPORTANTE DENUNCIA sobre o funcionamento do órgão
Segurados do INSS fazem IMPORTANTE DENUNCIA sobre o funcionamento do órgão (Imagem: FDR)

Uma reportagem do G1 mostrou que segurados do INSS que moram em São Luís (MA) tem sentido dificuldades em conseguir atendimento nas agências. Eles denunciam que faltam médicos peritos para examinar os que solicitam benefícios por incapacidade. Além de ser necessário aguardar meses até conseguir a perícia médica, e no dia e hora marcada essas pessoas acabam saindo sem respostas.

A equipe da reportagem conversou com Wellington dos Santos, mecânico que espera desde agosto de 2022 para conseguir passar por perícia médica. Wellington solicitou o auxílio-doença por conta de duas hérnias de disco que o impedem de trabalhar. No caso desse benefício o exame com um profissional do INSS é obrigatório para conseguir o laudo que comprove a doença.

O que eles alegaram é que os médicos estão 30 dias sem comparecer na agência por causa de infiltrações porque não tem material para trabalhar e ninguém é informado”, disse Santos. Ele não é o único a ter que esperar, já que segurados do INSS que necessitam de atendimento na agência Bom Jesus foram informados que não há médicos a pelo menos 30 dias.

Falta de peritos prejudica segurados do INSS

Durante a pandemia com as agências fechadas, os segurados do INSS podiam apresentar de forma online um atestado médico assinado por outro profissional. Com o retorno do atendimento presencial esse processo deixou de ser feito, mas não surtiu efeito já que a Previdência Social não possuí estrutura para atender quem necessita.

Marquei dia 7 de janeiro a perícia. Foi remarcado agora para 19 de setembro. É uma falta de respeito isso aqui porque o INSS simplesmente disse que não vai fazer hoje porque não tem perito, o computador não está funcionando”, reclamou o estivador José Antônio Jansen.

A grande questão é que os segurados do INSS que precisam da perícia médica não podem trabalhar, justamente porque estão doentes ou acidentados. E enquanto não passarem por esse processo, eles não serão beneficiados com o auxílio. Diante disso, a renda das famílias vai sendo prejudicada sem conseguir a ajuda financeira que precisam.

O INSS não respondeu os questionamentos do G1 sobre a falta de perícia médica. Mas, nessa semana o ministro Carlos Lupis falou ao Correio Braziliense sobre o desejo de reduzir a fila de espera por uma resposta por pedidos, alcançando no máximo 45 dias até dezembro desse ano.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile