Restituição do IRPF começou a ser paga. Saiba por onde receber e como sacar

Neste ano, a restituição do Imposto de Renda será pago em cinco lotes, entre os meses de maio e setembro. A Receita Federal já disponibilizou as consultas à restituição e os contribuintes podem ter mais informações sobre o pagamento. 

Não sabe quando receber a restituição do Imposto de Renda? Aprenda a consultar o calendário
Não sabe quando receber a restituição do Imposto de Renda? Aprenda a consultar o calendário. (Imagem: FDR)

Como acontece todos os anos, os grupos prioritários recebem a restituição nos primeiros lotes. Uma novidade em 2023 é para quem optou por receber a restituição via PIX. Estas pessoas também entram no rol de prioridades. Entenda tudo.

Restituição do IR 2023

Em 2023, os contribuintes que optarem por utilizar o modelo de declaração pré-preenchida ou que escolherem receber a restituição via PIX ficarão entre as prioridade no recebimento das restituições.

A prioridade máxima segue sendo dos seguintes grupos:

  • Idosos com mais de 80 anos;
  • idosos entre 60 e 79 anos;
  • contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave;
  • contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério

Desta forma, quem optou por alguma das opções citadas acima, recebe sua restituição logo depois dos grupos prioritários.

Um contribuinte que, por exemplo, não faz parte dos grupos prioritários e que entrega sua declaração logo nos primeiros dias do prazo, sem utilizar o modelo pré-preenchido ou sem informar o PIX, ele irá receber sua restituição depois de outra pessoa que enviou o documento no último dia do prazo legal, em 31 de maio e que tenha usado esses procedimentos.

Calendário da Restituição do IR 2023

  • 1º lote: 31 de maio
  • 2º lote: 30 de junho
  • 3º lote: 31 de julho
  • 4º lote: 31 de agosto
  • 5º lote: 29 de setembro

Como consultar a restituição do IR

Para fazer a consulta e saber detalhes da restituição, o contribuinte deve entrar no site Meu Imposto de Renda, ir na aba serviços e clicar em “Consultar a Restituição”. 

Caso queira informações mais aprofundadas, acesse o e-CAC. Lá é possível saber o status da declaração e também se o documento está com alguma pendência ou divergência e se a declaração caiu na ‘malha fina’.

Através do e-CAC o contribuinte consegue fazer a retificação de possíveis erros encontrados em sua declaração. Para acessar é preciso CPF, código de acesso (que o próprio contribuinte gera) e senha.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.