Governo faz parceria com rede de supermercados para beneficiar inscritos no CadÚnico

Famílias hoje beneficiadas pelo Bolsa Família, vale-gás ou BPC (Benefício de Prestação Continuada) porque são inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) serão inclusas em um novo projeto do governo federal. Na última sexta-feira, 24 de março, foi firmada a parceria da atual gestão com a rede de supermercados representada pelo pelo Grupo Carrefour Brasil.

Governo faz parceria com rede de supermercados para beneficiar inscritos no CadUnico
Governo faz parceria com rede de supermercados para beneficiar inscritos no CadÚnico (Imagem: FDR)

No último dia 24 de março, o Grupo Carrefour Brasil e pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), representado por Wellington Dias, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica (ACT). O objetivo principal desse acordo é gerar emprego para pessoas que estão inscritas no CadÚnico, e hoje sobrevivem de programas sociais.

Sonho acordado com cada vitória dentro do desafio de dar oportunidades a mais e mais famílias, de um emprego ou um negócio que possa gerar renda, para que não precisem mais receber o Bolsa Família”, disse Wellington Dias. O ministro também disse que o interesse do governo federal é de aumentar a parceria com iniciativas privadas.

Para selar essa parceria, o ACT foi assinada em Teresina na inauguração de um atacadão onde serão formalmente contratadas pessoas que estavam no CadÚnico e viviam desempregadas. Foi criado dentro do MDS uma secretária que cuida justamente de fazer relações com instituições particulares, a fim de inserir pessoas em vulnerabilidade social no mercado de trabalho.

Como inscritos no CadÚnico vão conseguir emprego no Carrefour?

No acordo que foi feito entre o MDS e o Carrefour, pelos próximos 12 meses a rede de supermercado se comprometeu a reservar 10% das vagas de emprego em suas lojas para pessoas inscritas no CadÚnico. O supermercado já se envolveu em uma série de casos polêmicos em diferentes unidades.

Como em 2018, com a morte de uma cachorrinha que foi espancada por um segurança da loja em São Paulo. E do homem negro morto em 2020 em uma loja do Rio Grande do Sul, após ser agredido por dois seguranças do Carrefour. A fim de limpar sua imagem, a ação de parceria com o governo federal pode ser interessante.

Dentro desse acordo serão contratados:

Será preciso passar por um processo seletivo feito pela empresa.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile