Bolsa Família terá novo investimento de R$ 400 milhões; veja como será utilizado

O principal programa de benefício social do governo Lula é o Bolsa Família. Nele, milhões de famílias recebem um suporte financeiro via Caixa Econômica Federal. Porém, para fazer parte do programa, é necessário estar enquadrado em alguns requisitos impostos pelo governo. Veja agora as atualizações do Bolsa Família.

Lula anuncia novo programa para saciar a fome das famílias em vulnerabilidade
Bolsa Família terá novo investimento de R$ 400 bilhões; veja como será utilizado. (Imagem: FDR)

O Bolsa Família é um programa instituído pelo governo federal que tem o objetivo de ajudar as famílias que vivem em situação de vulnerabilidade econômica e/ou social no país. Este pagamento busca fazer com que as famílias tenham algum tipo de renda para que consiga suprir com as necessidades básicas de uma casa.

Este ano, o Bolsa Família, que durante a gestão Bolsonaro foi nomeado de “Auxílio Brasil”, sofreu um aumento no valor base. Agora, o governo está fazendo o pagamento mínimo de R$600 para as famílias. Além disso, o presidente Lula também trouxe novos valores referente à filhos(as) e gestantes familiares.

O programa agora irá beneficiar os filhos entre 0 e 6 anos com adicionais de R$150 por filho; para as famílias que possuem filhos entre 7 e 18 anos incompletos e/ou gestantes, receberão R$50 por membro. Desta forma, as famílias com muitos membros serão beneficiadas com a novidade.

BOLSA FAMÍLIA TERÁ VALOR MAIOR EM ABRIL! ESSE É O CALENDÁRIO DE PAGAMENTOS E AS MUDANÇAS CONFIRMADAS

Busca ativa do Bolsa Família

Como mencionamos anteriormente, o programa cobra alguns requisitos para que a família esteja apta para o recebimento. A forma de fiscalização do governo é por meio de uma busca ativa. Nela, são verificados todos os dados e documentações necessárias para a aprovação da entrada no programa.

Focando nisto, o governo federal decidiu investir R$400 milhões nesta busca ativa. O intuito é fortalecer a fiscalização das famílias que fazem parte do programa, policiar aqueles que não estão com os documentos corretos e indicar o caminho certo para aqueles cidadãos que estão com dúvidas acumuladas.

Para exemplificar, uma dessas exigências é a presença da família do Cadastro ÚnicoEsta base de dados ajuda o governo na identificação daqueles que estão, ou precisam, participar dos programas sociais promovidos pelo governo, como o próprio Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e flavioarcosta@gmail.com.
Sair da versão mobile