Prazo para renegociação de dívidas com os bancos está se encerrando; veja às últimas chances de desconto

No início de março, os bancos deram início a um grande mutirão de renegociação de dívidas. A ação que foi organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) juntamente com o Banco Central, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e com os Procons está terminando e os consumidores tem somente até o fim deste mês para negociar as dívidas.

Auxílio mãe solteira paga sua primeira parcela de R$ 1.200 em março; veja como receber
Prazo para renegociação de dívidas com os bancos está se encerrando; veja às últimas chances de desconto (Imagem: FDR)

Os interessados em renegociar suas dívidas podem participar da ação até o dia 31 de março. Poderão ser negociadas dívidas decorrentes de cartão, cheque especial e crédito consignado. Demais valores em atraso também podem ser renegociados com bancos e financeiras. 

No entanto, os empréstimos em atraso que utilizem bens como garantia, não podem ser renegociados. 

Como renegociar minhas dívidas?

Os consumidores podem renegociar as dívidas em aberto diretamente com o banco através dos canais de atendimento pelo telefone, canais digitais, pelo portal gov.br ou pessoalmente nas agências.

Os bancos negociarão diretamente com o consumidor o valor a ser pago, as parcelas, os descontos, entre outros pontos. 

Inadimplência  no Brasil 

No Brasil, de acordo com os dados mais novos sobre inadimplência, atualmente existem cerca de 65,19 milhões de brasileiros com dívidas em aberto, de acordo com o estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) realizado em janeiro.

No último ano, o endividamento das famílias fechou em alta. Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) 77,9% dos consumidores brasileiros tinham alguma dívida a vencer em dezembro.

Condições de renegociação oferecida por alguns bancos 

Itaú 

O banco está ofertando  taxas a partir de 0,5% ao mês, prazo de pagamento da primeira parcela para até 60 dias, e dará ainda descontos e possibilidade de parcelamento.

Caixa 

A instituição preparou condições especiais para clientes renegociarem suas dívidas com desconto à vista, mas também é possível parcelar o débito em até 96 meses, de acordo com a situação de cada contrato.

Santander 

No caso de pessoas físicas, serão oferecidos descontos para pagamentos com ou sem entrada, taxas flexíveis (não divulgadas) e descontos de até 90%. Será ofertado parcelamento em até 120 vezes.

As condições para a renegociação dependerão do perfil de cada cliente, mas haverá condições especiais a quem optar pelo mutirão.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.